Bahia

Governos estadual e federal anunciam ações de combate à violência na Bahia

A agenda de entregas envolveu um ato público com o governador Jerônimo e o ministro da Justiça Flávio Dino

06/10/2023 08h02
Governos estadual e federal anunciam ações de combate à violência na Bahia
Foto: Joá Souza/GOVBA

Ações de reforço na segurança pública da Bahia foram anunciadas, nesta quinta-feira (5). Os investimentos chegam a R$ 109 milhões e inclui planos para fortalecimento da segurança na Bahia, assinatura do termo de cooperação para implantação da Delegacia da Polícia Federal em Feira de Santana; assinatura de acordo de cooperação técnica para criação da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), em Ilhéus; transferência Fundo a Fundo, do Pronasci, para o fortalecimento do monitoramento das forças de segurança baianas; repasse de recursos do Programa Escola Segura, e outras novidades.

A agenda de entregas envolveu um ato público com o governador Jerônimo Rodrigues e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, na Superintendência da Polícia Federal da Bahia, em Salvador. Jerônimo recebeu as chaves das viaturas que devem auxiliar a Polícia Penal em todo o estado.

De acordo com o governador, o trabalho da inteligência, em sua avaliação, tem como consequência natural a prevenção. “Nesses últimos 15, 20 dias, nós conseguimos enfrentar o crime organizado com muita inteligência e unidade. Nós não vamos baixar a guarda”, sinalizou, ressaltando a união entre Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para efetivação do trabalho.

“As ações incluem falar a verdade para que o país nunca mais entre nesse beco de trevas do armamentismo, que é uma política errada no Planeta Terra, uma política irresponsável. E nós estamos, agora, corrigindo esse caminho”, assegura Flávio Dino, fazendo uma comparação entre este ano e o ano passado: “a circulação de armas, novas armas, caiu pela metade. O que mostra que nós estamos num caminho virtuoso. E, também, muito importante. Por que as quadrilhas se fortaleceram? Porque elas têm muito dinheiro. No ano passado, a Polícia Federal deste país, no governo pretérito, bloqueou 360 milhões de quadrilhas. Este ano, dois bilhões e 800 milhões de reais. Isso é combater o crime organizado, de verdade, e não com demagogia e com irresponsabilidade. E vamos continuar nesse caminho”, destacou o ministro.

Também foram anunciadas obras de modernização da sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) da Bahia, com aporte de R$ 22 milhões, e do Posto Policial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Ribeira do Pombal. Foi entregue, simbolicamente, a Delegacia da PRF de Vitória da Conquista e veículos e equipamentos para incremento no sistema prisional do estado, que teve investimento de R$ 1,6 milhão. O ministro Flávio Dino assinou, ainda, ordem de serviço para normatização dos procedimentos de policiamento e fiscalização de veículos de transporte de passageiros.

Para o secretário de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Marcelo Werner, a integração entre as forças de segurança do Estado e a União é fundamental. “Já começamos as ações integradas desde o último mês de setembro, e iremos fortalecer essas ações com a interiorização delas. Não será só a investigação, a inteligência também estará trabalhando de forma integrada em prol da segurança pública do nosso estado.

A dinâmica das facções, que é uma dinâmica interestadual, exige essa atuação alinhada entre o Governo Federal e o Governo Estadual. Então, não só na parte de recursos e, sim, nós recebemos recursos através do Fundo Nacional de Segurança Pública, viaturas também, que foram doadas, todos esses equipamentos são mais investimentos que se somam aos investimentos já feitos pelo Estado em prol da Segurança Pública”.

A Bahia, através do termo de pactuação com o Governo Federal, passa a fazer parte do Projeto Nacional de Câmeras Corporais, intensificando a atuação do sistema de inteligência estadual. Famílias afetadas pela violência também serão atendidas com a assinatura, na ocasião, do termo de pactuação para o Projeto de Acolhimento de Mães e Familiares Vítimas de Violência. Essa ação vai ampliar a rede de atenção psicossocial, oferecendo acesso à justiça, através do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania por meio da Secretaria de Acesso à Justiça (Saju) e da Coordenação do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Bahia
Exportações baianas crescem mais de 14% em janeiro

Exportações baianas crescem mais de 14% em janeiro

Foi o maior resultado para janeiro em toda a série histórica, iniciado em 1997
Bahia
Empresa baiana desenvolve cosméticos para movimentar o comércio local e alimentar as demandas do mercado 

Empresa baiana desenvolve cosméticos para movimentar o comércio local e alimentar as demandas do mercado 

A empresa é de Jacobina e visa ajudar os baianos com uma linha de cosméticos local, já...