Bahia

Governo envia à Alba PL para liberar R$ 100 mi do FDSE a empresários afetados por enchentes

Projeto prevê também tarifa social da Embasa para moradores e comerciantes atingidos pelos desastres naturais

28/12/2022 10h34
Governo envia à Alba PL para liberar R$ 100 mi do FDSE a empresários afetados por enchentes
Foto: Divulgação/ SSP-BA

O governo do estado enviou à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), nesta terça-feira (27), um projeto de lei que autoriza o Executivo a utilizar R$ 100 milhões em recursos do Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (Fundese) para abrir financiamentos destinados a comerciantes e prestadores de serviços afetados pelos desastres naturais decorrentes das chuvas.

De acordo com o projeto, que deve ser votado em sessão extraordinária para esta quinta-feira (29), os beneficiários devem estar sediados nos municípios reconhecidos em decretos como em estado de calamidade pública ou situação de emergência.

Em caso de aprovação, o governo fica autorizado a realizar as alterações orçamentárias necessárias e deve editar normas complementares para disciplinar a nova lei. Se houver agravamento dos desastres, o governador poderá ampliar o valor dos recursos acima dos R$ 100 milhões iniciais, desde que obedeça a legislação fiscal e orçamentária.

Os financiamentos poderão ser parcelados em até 48 meses, incluindo carência de até 12 meses para pagamento da primeira parcela. A taxa de juros será zerada para financiamentos de até R$150 mil, enquanto para os superiores a este valor será cobrada a taxa de 100% do CDI.

O projeto prevê ainda estabelecimento de aval como modalidade de garantia e a previsão de amortização em parcelas mensais ou trimestrais. Está prevista ainda a possibilidade de renegociação de débitos apenas para os beneficiários já contemplados, por terem sido atingidos pelas enchentes de 2021 e que tenham sido novamente vitimados pelas chuvas em 2022.

Além do financiamento, o PL autoriza a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. (Embasa) a cobrar tarifa social aos moradores, comerciantes e prestadores de serviço nos municípios atingidos pelos desastres naturais recentes. A medida vale excepcionalmente para dezembro de 2022.

Para obter o benefício, os empresários e prestadores de serviço devem residir ou ter sede dos comércios em municípios em situação de emergência ou estado de calamidade e ter o imóvel diretamente atingido pelo desastre. Será necessário comprovação por documento oficial emitido pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado, pelo Corpo de Bombeiros Militar da Bahia ou órgão público competente local.

Comentários

Leia também

Bahia
Em Salvador, Jerônimo entrega ônibus escolares para estudantes da zona rural

Em Salvador, Jerônimo entrega ônibus escolares para estudantes da zona rural

62 ônibus escolares vão atender a estudantes de 55 municípios baianos, além das unidades...
Bahia
Estado economiza R$ 9,4 bilhões desde 2015 e destina recursos a investimentos e serviços

Estado economiza R$ 9,4 bilhões desde 2015 e destina recursos a investimentos e serviços

Mesmo com a volta da inflação, a economia obtida pelo Estado aumentou cerca de R$ 400...
Bahia
Secretaria de Educação de Santa Bárbara realiza Jornada Pedagógica 2023

Secretaria de Educação de Santa Bárbara realiza Jornada Pedagógica 2023

A temática abordada foi "A construção de saberes a partir de metodologias ativas na...