Brasil

Fux vota pela manutenção de multa a motorista que recusa bafômetro

STF retoma julgamento nesta quinta, e mais dez ministros devem votar

19/05/2022 13h10
Fux vota pela manutenção de multa a motorista que recusa bafômetro
Foto: Nelson Jr./ SCO/ STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, votou nesta quarta-feira (18) pela validade da aplicação de multa para os motoristas que se recusam a fazer o teste do bafômetro. O ministro também se manifestou pela validade da proibição da venda de bebidas às margens de rodovias federais.

A Corte começou a julgar um recurso do Departamento de Trânsito (Detran) do Rio Grande do Sul para manter a aplicação de multa contra um motorista que foi parado em uma blitz e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele foi multado e recorreu à Justiça para alegar que não pode ser punido ao se recusar a soprar o bafômetro.

Também estão em análise dois recursos de entidades que representam o setor do comércio contra alterações na legislação de trânsito que proibiram a venda de bebidas alcoólicas em estabelecimentos que ficam às margens de rodovias federais.

Pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que se recusa a ser submetido ao teste do bafômetro está sujeito à multa gravíssima de R$ 2.934,70 e pode ter a licença para dirigir suspensa por 12 meses. Atualmente, a tolerância é zero para qualquer nível de álcool no organismo.

No único voto proferido na sessão, Fux entendeu que a aplicação das sanções não viola o princípio constitucional que impede a autoincriminação por tratar-se de punições administrativas.

Além disso, o presidente do STF argumentou que estudos científicos demonstram que não há nível seguro de alcoolemia na condução de veículos e que todo condutor que dirige após a ingestão de álcool deixa de ser considerado um motorista responsável.

Após o voto do relator, a sessão foi suspensa e será retomada nesta quinta-feira (19). Mais dez ministros vão votar.

Com informações da Agência Brasil

Comentários

Leia também

Brasil
Grupo feirense ultrapassa marca de 100 lojas no Brasil 

Grupo feirense ultrapassa marca de 100 lojas no Brasil 

Cinquenta anos de atuação e reconhecimento
Brasil
Mais de 23 milhões de eleitores estão aptos a votar voluntariamente 
Brasil
Presidente sanciona projeto que fixa piso salarial para enfermeiros

Presidente sanciona projeto que fixa piso salarial para enfermeiros

O texto do projeto, aprovado pela Câmara e pelo Senado, fixou em R$ 4.750 o piso nacional ...