Polícia

Familiares de adolescentes acusam condutor de dirigir embriagado

O homem foi preso pela Polícia Civil.

01/08/2022 17h18
Familiares de adolescentes acusam condutor de dirigir embriagado
Foto: Reprodução Central de Polícia

Brenda Dieb 

As mães das vítimas mortas por atropelamento na noite deste domingo (31), na rodovia BA-502, no distrito de Jaíba, em Feira de Santana, relataram que o condutor do veículo, envolvido no acidente, estava embriagado e fugiu do local sem prestar socorro. O homem foi preso pela Polícia Civil. 

Ao portal De Olho na Cidade, Antônia Santos Gonçalves, mãe de Rafael, de 17 anos, disse que uma amiga viu o acusado dirigindo em alta velocidade.

“Ele não tem coração, porque estava com o filho dele dentro do carro. Será que ele não pensou no filho também? Uma senhora amiga nossa, disse que a casa dela chegou a estremecer com a velocidade que ele passou no quebra-molas. Pegou meu filho na frente e a outra moto em seguida. Saiu arrastando Wiliane até adiante.” 

“É uma grande injustiça. Perder sua vida por causa de um drogado, de um bêbado”, diz Carla Soares de Azevedo, mãe de Wiliane de Jesus, 17 anos, e do garotinho Ronald dos Santos, de 7 anos.

Os familiares cobram justiça para o caso. Nossa reportagem, até o momento do fechamento desta matéria, não conseguiu contato com o delegado da Polícia Civil, Roberto Leal, para obter novas informações. 

* Com informações do repórter Sótero Filho.

Comentários

Leia também

Polícia
Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Não houve feridos, mas o impacto ocasionou o vazamento da carga na via
Polícia
Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

O delegado Luís Smyslov Filgueira presidiu o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo...
Polícia
Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

"É resposta a um crime que precisa ser combatido", diz delegada