Educação

Estudantes doam brinquedos e livros a crianças do distrito de Humildes

Alunos do 3º ano doaram livros e brinquedos a estudantes do Núcleo Cândido Vitoriano de Cerqueira, no distrito de Humildes, em Feira de Santana. A iniciativa, que integra a Expedição Histórica, componente do tradicional projeto Vivendo Feira Ontem, Hoje e Sempre, foi desenvolvido pela Escola João Paulo I (JPI).

26/09/2022 16h35
Estudantes doam brinquedos e livros a crianças do distrito de Humildes

Alunos do 3º ano doaram livros e brinquedos a estudantes do Núcleo Cândido Vitoriano de Cerqueira, que engloba três escolas da rede pública municipal e é localizado na comunidade Borda da Mata, no distrito de Humildes, em Feira de Santana. A iniciativa, que integra a Expedição Histórica, componente do tradicional projeto Vivendo Feira Ontem, Hoje e Sempre, desenvolvido de forma pioneira pela Escola João Paulo I (JPI), foi realizada na tarde da sexta (23/9).


Raylan da Paixão, 3º ano, e David Silva, 5º ano, representaram as unidades públicas de ensino e estavam acompanhados pela diretora escolar Maricélia Andrade. “Que Deus abençoe os estudantes da João Paulo”, disse Raylan. Já David falou ter sido muito bom receber brinquedos e livros.


Entre as crianças que arrecadaram os itens estava Anna Marquezine. “Foi muito legal fazer as doações junto com meus amigos”, afirmou. Letícia de Castro destacou também a função pedagógica da visita, que é identificar mudanças e permanências registradas ao longo do tempo nos distritos de Tiquaruçu, onde os alunos estiveram no dia 9 de setembro, e Humildes.


Nas visitas, estudantes entrevistaram moradores, para terem mais informações sobre o modo de vida em cada lugar. No distrito de Humildes, os entrevistados foram Edson de Souza, que informou ser a Festa de São Pedro uma das grandes manifestações culturais da localidade; Cecílio Balbino, que classificou o fechamento da agência dos Correios, realizado em 2021, como gerador de grandes dificuldades aos habitantes, que precisam se deslocar até uma unidade da empresa na sede para buscarem produtos adquiridos via internet e correspondências, por exemplo; Thayná Souza, que declarou ser tranquilo morar no local; e Vitória da Hora, que destacou a indústria entre as atividades econômicas do lugar.


O relevante aspecto econômico foi citado por Eponina Mendes como um dos motivos para que moradores locais desejem o desmembramento entre a localidade e Feira de Santana. “Nosso distrito recolhe muitos impostos, mas o retorno que vem da sede para nossa população é pouco. Nosso sonho é emancipar Humildes”, falou ao receber alunos na Igreja de Nossa Senhora dos Humildes, padroeira local.

Também receberam os estudantes Márcia Costa, que comemorou o retorno das visitas da Escola João Paulo I, e Mariane Nascimento, historiadora que apresentou um pouco sobre a trajetória da localidade.
Integrante da coordenação pedagógica JPI, Karine Oliveira frisou como é feito o estudo dos distritos. “Os estudantes sistematizam os registros que fizeram em Tiquaruçu e em Humildes, tais como os sobre arquitetura e desenvolvimento, e identificam permanências e mudanças existentes nos dois lugares”, declarou.

Comentários

Leia também

Educação
MEC diz “buscar soluções” sobre bloqueio orçamentário

MEC diz “buscar soluções” sobre bloqueio orçamentário

Entidades apontam corte de R$ 1,68 bilhão na Educação
Educação
Ações de sustentabilidade na educação serão debatidas com o setor empresarial

Ações de sustentabilidade na educação serão debatidas com o setor empresarial

Evento acontece nesta quarta-feira, no auditório do CIFS
Educação
MEC divulga datas de inscrição para Prouni, Fies e Sisu de 2023; confira calendário

MEC divulga datas de inscrição para Prouni, Fies e Sisu de 2023; confira calendário

Para selecionar novos alunos, todos eles usam as notas do Exame Nacional do Ensino Médio...