Economia

“Estamos vivendo uma inflação de produção”, aponta economista

Solução para cenário envolve a criação de politicas econômicas de longo prazo

31/07/2022 15h18
“Estamos vivendo uma inflação de produção”, aponta economista
Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil

De acordo com novo relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a inflação brasileira está acima da média e entre as maiores do mundo. Dentro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos últimos 12 meses, o IPCA se acumulou em 11,89%.

Em entrevista ao programa Jornal do Meio Dia, apresentado por Jorge Biancchi na rádio Princesa FM (96.9), o economista Francisco Silva explicou que a inflação atual provém de uma escassez de produção, e não de demanda. 

“Estamos com uma inflação de insuficiência de produção e distribuição em diversos setores, além de déficit logístico e de infraestrutura. Por exemplo, fração dos alimentos, estamos com muitos grãos presos nos portos, devido a guerra da Rússia, que impede a distribuição pelo mundo. Isso está fazendo com que os grãos brasileiros, que eram para serem distribuídos aqui, sejam mais atrativos para serem exportados. Consequentemente o feijão, o arroz, a cebola, as frutas estão tendo um aumento significativo”, explica o especialista.

Aumento no preço de medicamentos também se torna um cenário comum, devido a dificuldade das indústrias de conseguirem matéria prima. Aumentos da taxa de juros e do desemprego intensificam a problemática, levando a uma estagnação.

Segundo o economista, o principal problema do Brasil, é não haver uma política econômica de longo prazo: “A nossa maneira de fazer política é sempre a curto prazo. Ficamos discutindo ideologias, e infelizmente, carecemos nas discussões sobre um projeto de 10 ou 20 anos”, alerta.

Assim, é necessário que a população se atente a propostas políticas que tenham vigência longa, pois ideias de curta duração, além de esgotarem rápido, podem gerar consequências ainda piores.

Comentários

Leia também

Economia
Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê mínimo de R$ 1.294 em 2023

Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê mínimo de R$ 1.294 em 2023

Estimativa do crescimento real do PIB é de 2,5%
Economia
Governo federal começa a pagar Auxílio Brasil de R$ 600 nesta terça-feira

Governo federal começa a pagar Auxílio Brasil de R$ 600 nesta terça-feira

Os usuários do Auxílio Gás passam a ganhar o valor equivalente a 100% do botijão
Economia
Benefício para caminhoneiros começa a ser pago em 9 de agosto

Benefício para caminhoneiros começa a ser pago em 9 de agosto

Portaria foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União