Educação

Estado baiano contrata 439 jovens formados pela Rede Estadual de Educação Profissional

Até fevereiro, a expectativa é que sejam contratadas duas mil pessoas, com uma média de 500 novos beneficiados por mês

29/11/2023 08h05
Estado baiano contrata 439 jovens formados pela Rede Estadual de Educação Profissional
Foto: Matheus Landim/GOVBA

Os estudantes recém-formados em cursos técnicos da Rede Estadual de Educação Profissional foram contratados pelo Governo do Estado para atuarem em órgãos e entidades do Executivo baiano. No total, 439 jovens foram convocados para participarem do Projeto Primeiro Emprego (PPE), criado em 2016 pelo Estado para inserir egressos da Educação Profissional no mundo do trabalho, além de estimular uma maior dedicação em sala de aula ao contemplar aqueles com melhores resultados.

O presidente da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), Rodrigo Hita, explicou a iniciativa. A Flem é responsável pela execução do PPE a partir de termos de convênio firmados com a Secretaria Estadual de Administração (Saeb).

“O Estado ampliou a oferta de cursos técnicos, saltando de seis mil para 100 mil vagas e, com isso, precisávamos dar experiência para que esses jovens pudessem ser contratados. Uma política completa, de ponta a ponta, com acolhimento, monitoramento, mais formação e acompanhamento durante os dois anos de emprego, com carteira assinada”, afirmou.

Já o superintendente de Gestão e Inovação (SGI), da Secretaria Estadual da Administração (Saeb), Luís Fernando Leite, elogiou o programa. “É um programa que faz a diferença para os beneficiários, e o governador Jerônimo Rodrigues entende a importância e a diferença que o programa faz na vida dos beneficiários, além da importância para o Estado de trazer melhores práticas de gestão com a participação de pessoas com a mente nova, renovada, com boas práticas de gestão. E esse é o olhar da Saeb: ter a oportunidade de gerar uma melhor gestão pública, através da experiência e participação desses beneficiários”.

Até fevereiro, a expectativa é que sejam contratadas duas mil pessoas, com uma média de 500 novos beneficiados por mês.

O Projeto Primeiro Emprego já beneficiou mais de 17 mil jovens baianos e para participar, é preciso não só ter concluído o curso de nível médio técnico na rede estadual como ter realizado estágio na área da sua formação. Após a convocação, é verificada a experiência profissional, ficando de fora apenas ex-alunos que tenham atuado profissionalmente na área do curso, com carteira assinada e por mais de 12 meses.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Educação
Secretaria de Educação do Estado da Bahia abre inscrições para Mais Estudo

Secretaria de Educação do Estado da Bahia abre inscrições para Mais Estudo

Serão ofertadas 52 mil vagas e os estudantes candidatos à monitoria precisam seguir alguns...
Educação
Governo do Estado abre inscrições para o Programa Mais Futuro, que concede auxílio-permanência para universitários

Governo do Estado abre inscrições para o Programa Mais Futuro, que concede auxílio-permanência para universitários

Instituído em 2015, o programa beneficia com auxílio-permanência estudantes em condições...
Educação
Uefs se mantém entre as melhores instituições do país segundo pesquisa do Inep

Uefs se mantém entre as melhores instituições do país segundo pesquisa do Inep

A reitora da Instituição, professora Amali Mussi, comemorou o resultado e destacou o...