Feira de Santana

Especialista explica como ocorre a desvalorização dos carros novos e seminovos

É preciso avaliar muito bem e colocar na ponta do lápis até que ponto adquirir um carro é vantajoso.

04/09/2022 06h30
Especialista explica como ocorre a desvalorização dos carros novos e seminovos

A depreciação de veículos é uma das grandes preocupações de quem investe na compra de um carro. Segundo o especialista, Ricardo Ferreira, essa desvalorização acontece desde o momento em que o veículo sai da concessionária pela primeira vez. Por isso, é preciso avaliar muito bem e colocar na ponta do lápis até que ponto adquirir um carro é vantajoso.

“Você compra um carro 0km com uma média de preço que é estabelecido dentro do país pela marca, mas é óbvio que o carro 0km a partir do momento que ele sai deixa de ser 0 e passa a ser um veículo seminovo. É considerado um veículo seminovo aquele carro que tem até três anos de uso, passando disso ele é considerado um veículo usado.” Explica.

Não é possível revender um veículo pelo mesmo preço de compra, já que, com o passar do tempo, seu valor vai diminuindo, e isso é uma regra que não muda. A avaliação do preço de automóvel seminovo e usado leva em consideração alguns elementos

“O carro usado é um investimento para consumo próprio, embora o cenário durante e pós pandemia tenha trazido algumas particularidades que devem ser atentadas. Com a procura alta e baixa oferta alguns veículos se despontaram com valor maior no mercado e o consumidor tem feito algumas análises. O veículo que ele comprava antes de 0km tinha uma diferença que não era tão grande para o veículo usado, mas hoje está existindo um distanciamento maior, como por exemplo as caminhonetes que subiram muito de preço, então hoje o consumidor tem buscado mais o veículo usado justamente para encurtar essa diferença no bolso.”

Segundo Ricardo, a preocupação com a desvalorização do veículo deve ser pensada antes mesmo da compra de um carro 0km.

“A compra do veículo, seja zero ou seminovo, tem que ser o mais assertiva possível para que o impacto não seja tão grande. Quando falamos da compra do 0km o consumidor tem que começar a pensar como vai ser a realidade do carro daqui a três anos quando pensar a vender.”

Tem marcas que conseguem ter naturalmente um poder de revenda um pouco maior pelo histórico, pelo volume de mercado, esses são fatores preponderantes que o consumidor deve analisar.

“A Fiat teve uma sacada muito boa nesse quesito porque ela começou a perceber o que o mercado estava pedindo e a strada sempre se reinventou trazendo carros com cabine estendida, com três portas, cabine dupla e agora ela traz um carro mais sofisticado com câmbio automatizado e passa a oferecer conforto e economia de combustível para quem quer um carro utilitário.” Conta Ricardo.

não é possível revender um veículo pelo mesmo preço de compra, já que, com o passar do tempo, seu valor vai diminuindo, e isso é uma regra que não muda.

A avaliação do preço do automóvel leva em consideração alguns elementos como o desgaste do tempo e o uso. Mas segundo Ricardo, o consumidor também levado em consideração a confiança no momento da compra.

“Uma pesquisa rápida feita pelas redes sociais mostrou que a quilometragem ficou em terceiro lugar no que é observado pelos clientes na hora da compra do carro, eles buscam mais confiança, mas óbvio que no quesito desvalorização a quilometragem é um fator determinante tendo um carro com 40.000 km rodados e outro de 100.000 km rodados o que faz o cliente comprar o de 100 e não o de 40 é o fator preço, mas carro é dono, procedência e história.”

Uma das melhores alternativas para reduzir problemas no momento de compra do carro é contar com pessoas e empresas de confiança.

“O consumidor quer ter segurança no processo de compra e a questão da garantia legal de 90 dias para quem vende um veículo seminovo está para amparar o cliente e óbvio que quem quem vende quer garantir que o cliente tenha uma boa experiência na compra do carro, então quem tem uma boa prática em relação a isso revisa detalhes para que o consumidor faça a aquisição e não tenha nenhum problema maior.”

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Podcast Falando de Trânsito com Bruno Sobral: Blitz da Lei Seca 
Feira de Santana
Vereador cobra segunda patrol e caçamba permanente para distrito de Humildes

Vereador cobra segunda patrol e caçamba permanente para distrito de Humildes

Com a aprovação das matérias, já sancionadas pelo Governo, ele espera solução para...
Feira de Santana
Custo da cesta básica em Feira de Santana tem elevação em novembro

Custo da cesta básica em Feira de Santana tem elevação em novembro

Trata-se do primeiro aumento após quatro meses seguidos de queda do valor desse conjunto...