Feira de Santana

Embasa e Coelba lideram reclamações do Procon Feira de Santana

O número de situações resolvidas por meio da conciliação aumentou 12% – foram 1.136, enquanto no ano passado 1.011.

03/08/2022 12h03
Embasa e Coelba lideram reclamações do Procon Feira de Santana
Foto: Jorge Magalhães

A Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento), a Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) lideram o ranking de reclamações recebidas pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Feira de Santana, no primeiro semestre deste ano.

A lista divulgada nesta quarta-feira, 3, pelo órgão da Prefeitura de Feira de Santana traz a relação das 10 empresas que os consumidores mais reclamaram de janeiro até junho deste ano.

A primeira colocada, Embasa, teve 603 reclamações. Logo atrás a Coelba vem com 457.

Ainda conforme o balanço do Procon, o número de situações resolvidas por meio da conciliação aumentou 12% – foram 1.136, enquanto no ano passado 1.011.

O superintendente do órgão, Maurício Carvalho, afirma que os índices são positivos. “O número de conciliações representa que chegamos a uma solução, ou consenso entre as partes, o que é um bom sinal”, considera.

Os números apontam ainda que a quantidade de reclamações caiu 8,6%. Este ano foram 3.830, contra 4.194 no mesmo período do ano passado. O total de fiscalizações chegou a 1.019.

*Secom

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Programa Alimenta Brasil Leite promove treinamento nesta terça

Programa Alimenta Brasil Leite promove treinamento nesta terça

30 mil pessoas são beneficiadas no município com doações de leite
Feira de Santana
Sinaleiras recebem botoeiras digitais com sensor de aproximação

Sinaleiras recebem botoeiras digitais com sensor de aproximação

Equipamentos já instalados em frente à Associação Cristã e à Justiça Eleitoral ...
Feira de Santana
Feira vai sediar encontro para discutir busca ativa escolar pelo Selo Unicef

Feira vai sediar encontro para discutir busca ativa escolar pelo Selo Unicef

Iniciativa pretende reduzir desigualdades e garantir direitos de crianças e adolescentes ...