Brasil

Em meio a onda de ataques, governo autoriza envio da Força Nacional ao Rio Grande do Norte

100 agentes serão deslocados para o estado após incêndios a prédios públicos, estabelecimentos comerciais e veículos

15/03/2023 07h58
Em meio a onda de ataques, governo autoriza envio da Força Nacional ao Rio Grande do Norte
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Agentes da Força Nacional serão enviados para reforçar a segurança pública no estado do Rio Grande do Norte, que sofreu nesta terça-feira (14) com ataques a prédios públicos e ônibus e carros incendiados. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, autorizou o envio a pedido da governadora Fátima Bezerra, que reuniu-se com o ministro hoje em Brasília.

De acordo com o ministério, 100 agentes da Força Nacional serão deslocados para o estado, além de 30 viaturas. Eles irão em aviões cedidos pelo Ministério da Defesa. As viaturas serão levadas por via terrestre.

“Atendendo à solicitação da Governadora Fátima, do Rio Grande do Norte, autorizei o envio da Força Nacional para colaborar com a ação das forças estaduais de segurança. Outras ações estão sendo providenciadas e posteriormente serão anunciadas”, disse Flávio Dino, em mensagem em rede social.

A Polícia Rodoviária Federal irá também reforçar o patrulhamento em rodovias no interior do estado para controlar a circulação de criminosos. Mais 30 policiais penais de Porto Velho (RO) serão deslocados nesta quarta-feira para Mossoró (RN), município que tem um presídio federal.

Nas redes sociais, a governadora Fátima Bezerra disse que todo o efetivo estadual atua, desde a madrugada, para conter os ataques e prender os envolvidos. “Vamos trabalhar juntos, Governo Estadual e Federal, para garantir a segurança da população do Rio Grande do Norte. Os criminosos estão sendo localizados e presos para prestar contas à justiça. Não cederemos um milímetro e para restabelecer a paz e a ordem no Estado”.

Transferência de preso
O ministério informou que um preso foi transferido da penitenciária de Alcaçuz para presídio federal, administrado pela Secretaria Nacional de Políticas Penais. O preso é acusado de liderar uma facção criminosa e, conforme as investigações, seria um dos mandantes dos ataques ocorridos em Natal e Mossoró.

“Novas inclusões no SPF [Sistema Penitenciário Federal] estão sendo analisadas pelas autoridades competentes e poderão ocorrer a qualquer momento”, diz nota divulgada pela pasta.

Ataques
Os ataques ocorreram entre meia-noite e 2h desta terça-feira em 14 cidades do Rio Grande do Norte. Os criminosos atiraram e incendiaram prédios públicos, estabelecimentos comerciais e veículos em 14 cidades do estado. Uma pessoa morreu e nove foram presas, segundo informações divulgadas pelo ministério.

Para autoridades estaduais, os ataques são uma retaliação a ações repressivas do governo ao crime organizado, que resultaram em prisões de criminosos nas últimas semanas.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Brasil
Brasil ultrapassa meio milhão de casos de dengue

Brasil ultrapassa meio milhão de casos de dengue

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (12)
Brasil
Ministério da Saúde libera R$ 17 bilhões em recursos para ações de saúde

Ministério da Saúde libera R$ 17 bilhões em recursos para ações de saúde

Recursos não utilizados durante a pandemia serão destinados para custeio e investimentos...
Brasil
Morre aos 97 anos Luiza Trajano Donato, fundadora do grupo varejista Magazine Luiza

Morre aos 97 anos Luiza Trajano Donato, fundadora do grupo varejista Magazine Luiza

As informações preliminares indicam que a morte tenha sido por causas naturais em sua...