Brasil

Em cinco meses, 500 trabalhadores em condições análogas à escravidão foram resgatados no Brasil

A Bahia teve 17 trabalhadores resgatados

13/05/2022 13h43
Em cinco meses, 500 trabalhadores em condições análogas à escravidão foram resgatados no Brasil

No dia marcado pela Abolição da Escravatura (13), a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho atualizou os dados de combate ao trabalho análogo ao escravo no Brasil e, até 13 de maio de 2022, foram resgatados um total de 500 trabalhadores que estavam sendo explorados em condições de escravidão contemporânea.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o número foi impactado pelo resgate de 273 trabalhadores em um única ação realizada em Minas Gerais. De janeiro até hoje, foram realizadas 61 ações fiscais, sendo que em 38 (62%) foi caracterizado trabalhado análogo à escravidão.

Minas Gerais foi o estado com mais ações fiscais de combate ao trabalho escravo realizadas no período, com 22 empregadores fiscalizados e com maior número de trabalhadores resgatados (368).

Goiás e Bahia seguem Minas Gerais em número de fiscalizações: 7 e 6 ações fiscais, respectivamente. Já em número de trabalhadores vítimas, Goiás ficou em segundo lugar, com 29 trabalhadores em condição de escravidão e em terceiro Mato Grosso do Sul com 22 resgatados. Rio Grande do Sul e Bahia tiveram 18 e 17 trabalhadores resgatados, respectivamente.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Brasil
Anvisa revisa medidas restritivas e autoriza retomada de serviço de bordo durante voos

Anvisa revisa medidas restritivas e autoriza retomada de serviço de bordo durante voos

Mudanças valem a partir do próximo dia 22; máscaras seguem obrigatórias

Petrobras aumenta em 8,87% preço do diesel

Novo aumento nos combustíveis