Política

“Eles não me intimidam”, diz Ciro Gomes em manifesto à nação

Candidato à presidência fez pronunciamento pelas redes sociais

26/09/2022 12h11
“Eles não me intimidam”, diz Ciro Gomes em manifesto à nação
Foto: Reprodução

O candidato à presidência da república, Ciro Gomes (PDT) usou as redes sociais para ler, na manhã desta segunda-feira (26) o que chamou de Manifesto à Nação. Durante a leitura, que durou cerca de 10 minutos, o pedetista reafirmou sua candidatura ao Palácio da Alvorada e fez referência direta ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Eles não me intimidarão”, disse.

O candidato afirmou estar sendo vítima de uma campanha difamatória para que desista de sua candidatura. “Aqueles que ousam resistir, são vítimas das mais violentas campanhas de intimidação, mentira, e de operações de destruição de imagens”, disse sobre o que, segundo ele, vem sofrendo a nível nacional e internacional. 

Em sua fala, Ciro criticou a polarização entre os candidatos que lideram as pesquisas e rejeitou a ideia de que a eleição seria decidida entre os dois. “Bolsonaro não existiria se não fosse a crise econômica e moral dos governos do PT e Lula não sobreviveria se não fossem os crimes de Bolsonaro”

Citando chamado voto útil, Ciro equiparou a prática “O Brasil está na iminência de sofrer a maior fraude eleitoral da história”. Não a mentirosa fraude inventada por Bolsonaro, mas a do estelionato eleitoral. As urnas são invioláveis, mas a legítima vontade popular está sendo violada”, defendeu.

Ao fim do discurso, Ciro afirmou que a campanha deste ano é “a mais vazia da história nas propostas “Por mais jogo sujo que pratiquem eles não me intimidarão. Não fugirei do embate democrático. Minha candidatura está de pé e meu nome continua como legitima opção para livrar o país de um presente covarde e de um futuro amedrontador. Com rebeldia e esperança ainda podemos salvar a nossa Pátria. Levanta Brasil”, finalizou. 

*Metro 1

Comentários

Leia também

Política
PF prende suspeitos de planejar morte de autoridades; Moro diz que era um dos alvos do grupo

PF prende suspeitos de planejar morte de autoridades; Moro diz que era um dos alvos do grupo

Nove pessoas já foram presas, mas cerca de 120 policiais federais cumprem 24 mandados...
Política
Rui Costa afirma que meta é deixar taxa de juro do consignado abaixo de 2%

Rui Costa afirma que meta é deixar taxa de juro do consignado abaixo de 2%

A decisão final sobre o tema deve ser tomada até a próxima terça-feira (28)
Política
Presidente do PT defende candidatura  única da base do governo para eleição em Feira

Presidente do PT defende candidatura única da base do governo para eleição em Feira

Questionado sobre quais devem ser às estratégias políticas tendo em vista a ascensão...