Educação

Educação é o melhor investimento para crianças, diz educadora

Além de se preocupar com a matrícula, é importante que os tutores pesquisem sobre a proposta pedagógica da escola e os currículos dos professores.

17/01/2023 16h59
Educação é o melhor investimento para crianças, diz educadora
Foto: RODNAE Productions/Pexels

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE),  revelou que quem estuda tende a ser mais feliz e ter uma expectativa de vida maior, além de maior satisfação financeira e social. Por conta dessa importância, cada vez mais pais e responsáveis se preocupam com a qualidade educacional dos seus filhos.

Ao De Olho na Cidade, a educadora Judinara Braz pontuou que buscar uma boa educação é o melhor investimento que os pais podem fazer pelas suas crianças. Além de se preocupar com a matrícula, é importante que os tutores pesquisem sobre a proposta pedagógica da escola e os currículos dos professores.

“Mais importante é que os pais saibam em que terreno está pisando o  seu filho, qual é a proposta pedagógica da escola, qual o lugar que o menor vai ocupar neste espaço, como ele vai ser tratado, qual a proposta de aprendizagem, disciplina e valores que vão enriquecer o desenvolvimento”, diz Judinara, que atua na Escola João Paulo I.

A educação é citada na Constituição Federal de 1988, como um direito social fundamental, garantindo o nível básico, gratuito e universal às crianças e adolescentes, desde os 4 até os 17 anos de idade. 

Em conformidade, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) determina que todo menor tem direito a adentrar o meio educacional, visando o seu pleno desenvolvimento e preparo para o exercício da sua cidadania.

Segundo Judinara, na atuação da Escola João Paulo I, o objetivo é compreender que a proposta pedagógica nasce do desenvolvimento humano, aplicando um processo de ensino e aprendizagem eficaz, visando o melhor para o futuro. A instituição  oferece Educação Infantil do Grupo 2 ao Grupo 5 e Ensino Fundamental do 1º ao 9º Ano.

A Escola também promove a educação bilíngue, que traz benefícios como melhora do raciocínio, foco, ampliação de conhecimentos e de socialização, estímulo do desenvolvimento cognitivo, expansão do repertório cultural, além de melhores perspectivas para o mercado de trabalho.

“Temos educação tecnológica a partir de um projeto via problemas, que é outro diferencial. Não é ‘robótica pela robótica’, mas desde os pequenininhos estimulamos a pensar em transformar uma situação e trazer uma solução para um problema. E a leitura, escrita, matemática, geografia estão em torno desse currículo de aprendizagem”.

A matrícula pode ser realizada com a apresentação de RG, CPF, comprovante de residência, tanto do estudante quanto do responsável. Aos alunos do ensino fundamental é necessário a declaração de escolaridade, ou histórico escolar. Há um diferencial de valores em relação à educação infantil.

“É interessante pensar que você recebe pelo que está pagando, e se constrói pelos valores oferecidos. Então, o preço está numa gaveta e os valores em outra”.

A instituição educacional ainda oferece uma política de desconto para famílias com mais de um filho. O segundo filho ganha 10%, e o desconto continua caindo para o terceiro filho. Segundo Judinara, esse ano ainda há algo especial preparado para os Grupos 2 e 3.

A JPI se localiza na R. Paulo VI, 118 – Kalilândia.

Comentários

Leia também

Educação
Encontro Nacional de Casas de Estudantes acontece na Uefs até terça-feira (31 )

Encontro Nacional de Casas de Estudantes acontece na Uefs até terça-feira (31 )

O evento é uma realização do Movimento de Casas de Estudantes (MCE),
Educação
Uefs abre seleção para vagas remanescentes de graduação

Uefs abre seleção para vagas remanescentes de graduação

Há oportunidades para diversos cursos de graduação, como Administração, Ciências...
Educação
Nova escola na comunidade de Água Grande deve ser entregue em março