Brasil

Deputado estadual Leandro de Jesus refuta acusações contra Jair Bolsonaro, alegando perseguição política

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e aliados pretendem reunir, 700 mil pessoas em ato na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo 25.

25/02/2024 12h01
Deputado estadual Leandro de Jesus refuta acusações contra Jair Bolsonaro, alegando perseguição política

O deputado estadual Leandro de Jesus defendeu o ex-presidente Jair Bolsonaro das acusações que pairam sobre ele, as classificando como uma tentativa de perseguição política. Segundo o parlamentar, as acusações não têm fundamentos jurídicos sólidos que justifique um encaminhamento para a prisão de Bolsonaro.

“É evidente que estamos testemunhando uma perseguição sem qualquer embasamento jurídico. Não há provas substanciais ou fatos concretos que respaldem a prisão do ex-presidente Bolsonaro”, afirmou o deputado.

Leandro de Jesus também questionou a narrativa de tentativa de golpe, mencionando o evento ocorrido em 8 de janeiro.

“Como é possível chamar isso de golpe? Historicamente, golpes são feitos por pessoas armadas até os dentes, pessoas violentas. Essa é uma narrativa que criaram de tentativa de golpe, que jamais aconteceria, pra perseguir essas pessoas e hoje nós estamos vendo, diante dessa tirania, pessoas inocentes sendo condenadas a 17 anos de prisão quando muitas vezes um estuprador não pega uma pena dessa e é isso que querem fazer com o Bolsonaro porque sabem que ele é uma grande liderança política.”, argumentou.

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e aliados pretendem reunir, 700 mil pessoas em ato na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo 25.

Comentários

Leia também

Brasil
Aos 91 anos, morre Ziraldo, criador do ‘O Menino Maluquinho’

Aos 91 anos, morre Ziraldo, criador do ‘O Menino Maluquinho’

A informação foi divulgada pela família do cartunista neste sábado (6)
Brasil
Brasil tem mais de mil mortes por dengue em 2024 e se aproxima de recorde histórico

Brasil tem mais de mil mortes por dengue em 2024 e se aproxima de recorde histórico

Número de casos prováveis da doença no país subiu para 2,6 milhões
Brasil
Medicamentos ficam 4,5% mais caros a partir deste domingo

Medicamentos ficam 4,5% mais caros a partir deste domingo

Farmácias poderão aplicar o reajuste de uma só vez ou "parcelar" ao longo do ano