Feira de Santana

Conscientização no trânsito: especialista cobra ações e campanhas voltadas aos condutores

Uma das campanhas mais conhecidas no país é a intitulada Maio Amarelo, criada após o estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelar que o Brasil está em 5º lugar na lista de países com os maiores índices de mortes no trânsito

14/12/2022 12h54
Conscientização no trânsito: especialista cobra ações e campanhas voltadas aos condutores
Foto: Marcelo Camargo

Rafael Marques

“Nos últimos dias de dezembro, e olhe que estamos no início, mas, lamentavelmente, estamos computando 4 sequelas fatais e não vemos dos órgãos responsáveis uma campanha tomando por base esses acontecimentos. Infelizmente se transformam em meros dados”, ressaltou o especialista em trânsito, Bruno Sobral. Ele chama a atenção dos órgãos competentes e cobra uma campanha de conscientização voltada aos condutores feirenses.

“O que é de se lamentar, é justamente o número de mortos e sequelados no trânsito de Feira. Qualquer campanha que seja encampada no município, tem potencial de atingir diversas regiões do país. A sociedade e a imprensa precisam se manifestar, pautar esse tema e trazer o debate”, explicou.

MAIO AMARELO
(Politize)

Uma das campanhas mais conhecidas no país é a intitulada Maio Amarelo, criada após o estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelar que o Brasil está em 5º lugar na lista de países com os maiores índices de mortes no trânsito.

“Não é aceitável que apenas no mês de maio, mês de publicidade, alegando que existe primazia pela segurança no trânsito, ou mesmo setembro, durante a Semana Nacional do Trânsito, que os órgãos participem de forma coletiva, porque se trata de uma obrigação imposta pela Lei Federa. A sociedade precisa ir às ruas, se manifestar fazer com que o Poder Público encampe a prerrogativa que o trânsito em condições seguras é direito fundamental a todo e qualquer cidadão”, ponderou.

Sobre as blitze realizadas com o intuito de combater motoristas que dirigem sob efeito de álcool, o especialista afirmou que “a dita blitz da Lei Seca, é uma falácia”.

“Vias de regra, ela fica sempre nos mesmos locais, dias e horários e só pega aquele cidadão que bebeu no almoço, esqueceu e no fim da tarde é flagrado. Mas a indústria das multas é forte e completa, e quando ela vai lidar com esse cidadão, ela diz: você não é obrigado a soprar, mas se soprar e acusar, irei lhe levar à delegacia. Qual é a pessoa que em sã juízo, vai estar à beira do abismo e pular no precipício?”, questionou.

“O que acontece é isso: desinformação, pescaria e, de fato, não combatendo a situação, que é a combinação álcool e direção”, declarou.

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Prefeitura de Feira amplia para 592 vagas do concurso público

Prefeitura de Feira amplia para 592 vagas do concurso público

A medida consta em edição do Diário Oficial Eletrônico desta sexta-feira (21).
Feira de Santana
Dia do Skate: destaques em Feira recebem moção de aplausos da Câmara

Dia do Skate: destaques em Feira recebem moção de aplausos da Câmara

Moções de Aplauso, protocoladas na Câmara Municipal de Feira de Santana, homenageiam...
Feira de Santana
Líderes empresariais de Feira de Santana criticam possível aumento do ICMS pelo Governo do Estado

Líderes empresariais de Feira de Santana criticam possível aumento do ICMS pelo Governo do Estado

Marco Silva destacou ainda a preocupação com os efeitos econômicos negativos desses...