Feira de Santana

“Conquistei minha liberdade”, revela cabeleireira após cirurgia de redução das mamas 

Ela enfrentou todo o processo de triagem

26/09/2023 06h48
“Conquistei minha liberdade”, revela cabeleireira após cirurgia de redução das mamas 

A história de Dilma dos Santos, uma cabeleireira de 48 anos, é um exemplo inspirador de como a cirurgia de redução de mama pode ter um impacto significativo na vida das pessoas. Em 2022, Dilma passou por esse procedimento no Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher. Ela enfrentou todo o processo envolvendo as triagens e cumpriu todos os requisitos do Programa de Gigantomastia, até ser contemplada com a cirurgia. No dia 7 de outubro será a vez de outras mulheres vivenciarem a mesma expectativa, quando será realizado mais um mutirão de triagem do Programa de Gigatomastia do Hospital da Mulher.

“Esperei com paciência, e no dia 28 de setembro do ano passado, finalmente conquistei minha liberdade para vestir o que eu quisesse, sem dificuldades”, enfatizou Dilma dos Santos.

Ela destaca que sua qualidade de vida melhorou consideravelmente após a cirurgia. “Trabalho em pé, e muitas vezes sofri com dores nos braços e costas. Agora me sinto mais leve e só posso expressar minha gratidão à equipe médica do Hospital da Mulher por mudar minha vida”, acrescentou.

Larissa Ribeiro Oliveira, uma jovem de 25 anos, passou por todas as etapas da triagem para a cirurgia de redução de mamas no mutirão realizado em 2020, que foi interrompido devido à pandemia da COVID-19. No entanto, para Larissa, a espera não foi pior do que os desafios enfrentados por conta do preconceito, algo que ela considera tão prejudicial quanto as dores físicas.

“Aos 15 anos, já usava sutiã tamanho 50/56, e colegas de escola me empurravam pensando que eram bexigas. Sentia muita vergonha. Mas as piores partes eram as dores nas costas e na coluna. Toda posição era dolorida, e eu não conseguia manter nenhum emprego. Não poderia estar mais satisfeita com a esperança da cirurgia, que finalmente acontecerá no próximo mês. Estou contando os dias e as horas”, compartilhou Larissa.

Além de sua própria jornada, Larissa orienta outras mulheres que enfrentam problemas semelhantes. “Façam a inscrição, não desistam, sejam fortes e pacientes. Participem do mutirão. Só assim podemos melhorar nossa qualidade de vida”, incentivou ela.

O médico César Kelly enfatiza a equipe do Hospital da Mulher estará pronta para avaliar todas as mulheres que comparecerem ao mutirão no dia 7 de outubro, a partir das 7h da manhã. Esta será a oitava edição do Programa de Gigantomastia. “Seguiremos o protocolo rigorosamente, com o objetivo de atender aquelas que atendem aos requisitos necessários para a cirurgia de redução de mamas”, destacou o cirurgião.

Requisitos para a cirurgia incluem pacientes com mais de 4 kg de mamas, mães, comprovada carência econômica (mediante visita domiciliar para avaliação social), residência em Feira de Santana (também sujeita a visita domiciliar), idade acima de 18 anos e resultados normais em exames clínicos e laboratoriais.

Documentação necessária inclui identidade, CPF, cartão do SUS, comprovante de endereço (utilizado para visita domiciliar) e número de contato.

*Secom // PMFS
Foto: Divulgação/FHFS

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Somente na tarde desta terça foram registrados 65mm em 4 horas
Feira de Santana
Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Na edição deste ano, que será nesta quinta-feira (22), às 19h30, no teatro da CDL,...
Feira de Santana
Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Somente nesta terça-feira (20), a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 305 crianças...