Política

Ciro pede ao TSE que torne Bolsonaro inelegível

Manifestação acontece depois da reunião transmitida pela EBC

19/08/2022 17h24
Ciro pede ao TSE que torne Bolsonaro inelegível
Foto: Divulgação

Candidato à Presidência da República, o ex-governador Ciro Gomes (PDT) protocolou nesta sexta (19) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um pedido de declaração da inelegibilidade do presidente Jair Bolsonaro (PL) pela prática de abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação.

A manifestação acontece depois da reunião transmitida pela EBC em que o mandatário afirmou, sem apresentar provas, que os ministros da Corte Eleitoral buscam eleger políticos de esquerda ao supostamente impedirem que medidas de transparência sobre o sistema de votação sejam adotadas.

Bolsonaro é um proponente do voto impresso e tem feito reiterados ataques às urnas eletrônicas, muitos dos quais foram refutados por especialistas em segurança digital e órgãos oficiais, como a Polícia Federal.

“É inegável que o senhor Jair Messias Bolsonaro aproveitou-se do evento para difundir a gravação do discurso com finalidade eleitoral, indissociável ao pleito de 2022. Isso porque o ataque à Justiça Eleitoral e ao sistema eletrônico de votação faz parte da sua estratégia de campanha eleitoral, de modo que há nítida veiculação de atos abusivos em desfavor da integridade do sistema eleitoral, através de fake news, o que consubstancia-se em um fato de extrema gravidade, apto a ser apurado na ambiência desta ação”, diz Walber Agra, advogado que representa Ciro junto a tribunais superiores.

*Metro1

Comentários

Leia também

Política
Wagner diz que Lula não irá interferir no Banco Central, mas critica taxa de juros alta

Wagner diz que Lula não irá interferir no Banco Central, mas critica taxa de juros alta

Senador defendeu que as críticas feitas pelo presidente ao Banco Central não deveriam...
Política
Lídice da Mata será vice-líder do governo no Congresso

Lídice da Mata será vice-líder do governo no Congresso

Confirmação foi feita pelo líder do governo, o senador Randolfe Rodrigues
Política
Lula se solidariza com vítimas do terremoto que atingiu Turquia e Síria