Feira de Santana

Cesta básica em Feira de Santana tem queda de 0,06%

O valor da cesta básica de Feira fechou em R$ 541,75 em março

10/04/2023 16h35
Cesta básica em Feira de Santana tem queda de 0,06%
Foto: Pixabay/Pexels

Com a queda de 0,06%, o valor da cesta básica de Feira de Santana fechou em R$ 541,75 em março, ou seja, apenas trinta centavos mais barato que o apurado no mês fevereiro (R$542,05). No acumulado dos três primeiros meses do ano a cesta aumentou 4,75 %, e nos últimos 12 meses (março/22 a março/23) o incremento foi de 6,05%.

Segundo a equipe do Programa ”Conhecendo a Economia Feirense: custo da cesta básica e indicadores socioeconômicos da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs)”, dos 12 produtos que compõem a cesta, apenas dois registraram queda: o tomate (-12,41%) e óleo de soja(-4,83%).

Os demais 10 produtos, apresentaram majoração nos preços médios, sendo as mais expressivas as elevações nos preços da farinha de mandioca (9,69%), do leite (7,24%), do arroz (4,57%), do feijão (4,22%) e do café (3,61%). Os demais produtos apresentaram aumentos inferiores a 3%. Ou seja, em março, a maior parte dos produtos da cesta registrou aumento nos seus preços.

Os alimentos do almoço tradicional do cidadão feirense – arroz, feijão, carne e farinha –foram responsáveis por 39,29% do custo da cesta básica. Por sua vez, o café da manhã – composto por pão, manteiga, leite, café e açúcar – representou 34,40% do custo da cesta. Individualmente, a carne permanece como o item que mais pesa na sacola de compras do feirense. Com a aquisição da carne, o feirense gasta 24,25% de todo o valor destinado à alimentação. O pão e o tomate ocuparam o segundo e o terceiro lugares mais representativos na composição da cesta básica, participando com 15,23% e 14,07%, respectivamente.

No que se refere à participação dos alimentos da cesta no salário mínimo líquido vigente (salário mínimo descontado a previdência), constata-se que o trabalhador de Feira de Santana comprometeu 44,98% do seu ganho com a aquisição dos 12 produtos em março. Trata-se de um comprometimento de 0,03 ponto percentual menor que o calculado em fevereiro (45,01%). Quanto ao tempo de trabalho gasto para a compra dos produtos da cesta, verifica-se um dispêndio de 98 horas e 57 minutos.

*UEFS.BR

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Cesta básica em Feira de Santana registra nova queda no mês de junho

Cesta básica em Feira de Santana registra nova queda no mês de junho

Desta feita, a redução foi bastante significativa, de 6,81% em relação ao mês de maio....
Feira de Santana
Serviço de Abordagem Social realizou mais de 6 mil atendimentos entre janeiro e junho

Serviço de Abordagem Social realizou mais de 6 mil atendimentos entre janeiro e junho

No último dia 5, um senhor de 57 anos foi localizado pelas equipes e retornou à família ...
Feira de Santana
Definidas comissões do Conselho da Pessoa com Deficiência

Definidas comissões do Conselho da Pessoa com Deficiência

Um dos temas abordados foi a situação dos elevadores nos ônibus das empresas Rosa e...