Feira de Santana

Cerca de 100 presos seriam impactados em Feira de Santana com o fim da ‘saidinha temporária’

De acordo com Nilson Ribeiro, cerca de 5% dos presos do Conjunto Penal de Feira de Santana não voltam da “saidinha”.

29/02/2024 17h27
Cerca de 100 presos seriam impactados em Feira de Santana com o fim da ‘saidinha temporária’
Foto: Divulgação

A Comissão de Segurança Pública do Senado aprovou um projeto que altera a Lei de Execução Penal e acaba com a possibilidade de saída temporária de presos em feriados e datas comemorativas. Para debater o assunto e os possíveis impactos em Feira de Santana, o Jornal do Meio Dia (Princesa FM) convidou o policial penal Nilson Ribeiro e o advogado criminalista Daniel Vitor.

De acordo com Nilson Ribeiro, cerca de 5% dos presos do Conjunto Penal de Feira de Santana não voltam da “saidinha”.

“As leis no Brasil são progressistas, tanto do código penal quanto da lei de execução penal. O indivíduo é preso no regime fechado, vai para o semiaberto e o aberto. Nesse período, o indivíduo é avaliado e há uma verificação de comportamento. Cerca de 5% dos presos do conjunto penal de Feira de Santana não retornam da saída temporária, e cerca de 1% cometem delitos”, informa.

Segundo o advogado criminalista Daniel Vitor, a saída temporária é um termômetro para saber como será o comportamento dos presos diante do convívio com a sociedade.

“É necessário que pensemos como será entregar esses presos à sociedade sem o recurso da saidinha temporária. Não existe no Brasil prisão perpétua; em algum momento, as pessoas terão direito à liberdade”, acrescenta o advogado.

Ainda de acordo com o policial penal, em Feira de Santana, 100 presos seriam impactados. “Nossa comunidade carcerária, incluindo homens e mulheres, em todos os regimes, é de aproximadamente 1800 pessoas. Deste total, cerca de 100 presos têm saída temporária e seriam diretamente afetados”, acrescenta.

O texto da nova proposta também estabelece a necessidade de um “exame criminológico” para que o preso consiga progredir de regime. Para obter a progressão, o resultado do exame deve indicar que o preso irá “ajustar-se, com autodisciplina, baixa periculosidade e senso de responsabilidade, ao novo regime”.

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Problemas enfrentados pela advocacia de Feira de Santana no Conjunto Penal são tema de reunião

Problemas enfrentados pela advocacia de Feira de Santana no Conjunto Penal são tema de reunião

Na oportunidade, tanto o secretário quanto o seu chefe de gabinete, ficaram de dar, até...
Feira de Santana
Mutirões agilizam as demandas para atualização e inclusão de beneficiários no CadÚnico

Mutirões agilizam as demandas para atualização e inclusão de beneficiários no CadÚnico

Comunidade tem acesso facilitado a serviços da assistência social
Feira de Santana
Sindicato dos Metalúrgicos de Feira de Santana participa de marcha em Brasília

Sindicato dos Metalúrgicos de Feira de Santana participa de marcha em Brasília

A mobilização busca chamar a atenção para as demandas dos trabalhadores