Saúde

Campanha de vacinação nacional contra a poliomielite segue até hoje (30)

O Ministério da Saúde registrou a pior porcentagem do projeto de imunização em 2022, e busca reverter este cenário

30/09/2022 07h20
Campanha de vacinação nacional contra a poliomielite segue até hoje (30)
Foto: Arquivo – Raylle Ketlly

A Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil, foi prorrogada para esta sexta-feira (30). A extensão do período de imunização foi motivada pelo baixo número de adesão do projeto em 2022.
 
Este foi o ano com a menor porcentagem já registrada no território nacional desde 2000, atingindo a marca de apenas 54% de crianças brasileiras vacinadas, apesar da meta originalmente definida pelo Ministério da Saúde (MS) ter sido de 95%.
 
Os estados que tiveram as maiores coberturas vacinais no país foram Paraíba (86,82%), Amapá (82,85%), Alagoas (74,65%), Santa Catarina (73,05%) e Ceará (69,41%). Já os que registraram os menores números foram Roraima (23,17%), Acre (24,49%), Rio de Janeiro (30,59%), Distrito Federal (33,09%) e Pará (38,20%).
 
O objetivo da campanha é o de vacinar todas as crianças menores de 5 anos que estão aptas para isso, ou seja, aquelas que ainda não tomaram as doses iniciais, que deveriam ter sido aplicadas durante os seus 2, 4 e 6 meses de idade; assim como aquelas que devem tomar o reforço, com 15 meses e 4 anos de idade.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Saúde
Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

A taxa de suicídio é maior entre homens. Fatores sociais e culturais podem estar relacionados....
Saúde
Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Doença pode ser prevenida por meio da vacinação
Saúde
Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Para melhor chance de cura é importante ter diagnóstico precoce