Feira de Santana

Permissionários do Shopping Popular protestam contra corte de energia e valor de aluguel dos boxes

“Há dois anos aqui dentro e nunca tirei um salário para sobreviver”, disse um vendedor

14/07/2022 12h00
Permissionários do Shopping Popular protestam contra corte de energia e valor de aluguel dos boxes
Foto: Rafael Marques

Rafael Marques

Os permissionários do Shopping Popular Cidade das Compras, realizaram mais uma manifestação, na manhã desta quinta-feira (14), para cobrar soluções por parte do Poder Público Municipal, em relação ao valor cobrado pelo aluguel dos boxes e o corte de energia elétrica dos condomínios de alguns ambulantes.

O vendedor Antônio Carlos contou ao De Olho na Cidade, que desde a sua entrada no shopping, nunca conseguiu vender o equivalente a um salário mínimo.

Foto: Rafael Marques


“Há dois anos aqui dentro e nunca tirei um salário para sobreviver. Trabalho apenas para pagar o condomínio. A associação resolveu fazer a paralisação aqui dentro, para que a sociedade conheça a nossa situação”.

“Saio daqui todos os dias sem vender um real. O valor que eu pago é R$ 432 reais. O Condomínio é R$ 142 reais. Todo mês eu tenho que tirar do que eu como para poder pagar, e não melhora. E só aumentando, cortando luz e lacrando os boxes”, reclamou outro vendedor.

Uma comerciante que não quis se identificar, afirmou que quando vendia sua mercadoria na rua Sales Barbosa, era reconhecida.

“Quando eu trabalhava na Sales Barbosa, era bem reconhecida. Quando viemos para cá, não somos mais. Acabaram com nossa guia, um aluguel abusivo que não temos condições de pagar. Só que não tem cliente”.

Mais outra vendedora questionou a razão para corte de luz nos condomínios.

“O que acho estranho é que a iluminação daqui é pública. O presidente do estabelecimento não paga, mas cortou a luz de quase todos os boxes. Estão forçando o pessoal a pagar os aluguéis de qualquer jeito, tomam a nossa mercadoria e travam os boxes”.

A permissionária Maria Eunice de Jesus revelou que teve uma reunião na última quarta-feira (13), com o vice-prefeito da cidade, Fernando de Fabinho.

“Fizemos um ato na semana passada, a prefeitura disse que até o decorrer dessa semana, iria se posicionar. Ontem estivemos com o vice-prefeito e a advogada, poré, o que a gente ouviu, infelizmente não é a resposta que precisamos. Como é que vão garantir que nós continuemos trabalhando aqui, sendo que a maiora dos boxes estão sem energia por falta de pagamento?”, questionou.

Nossa reportagem entrou em contato com o vice Fernando de Fabinho, e até o fechamento desta matéria, não tivemos retorno.

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Especialista explica a importância da atividade física como uma aliada para combater a disfunção erétil

Especialista explica a importância da atividade física como uma aliada para combater a disfunção erétil

A pratica da atividade física também está ligada a qualidade das relações sexuais,...
Feira de Santana
Relatório da Comissão de Finanças sobre o orçamento deve ser aprovada nesta quarta-feira

Relatório da Comissão de Finanças sobre o orçamento deve ser aprovada nesta quarta-feira

O relatório ainda não foi publicado porque a Câmara não dispõe de acesso ao sistema...
Feira de Santana
Orçamento de R$41 milhões para Zona Rural é aprovado

Orçamento de R$41 milhões para Zona Rural é aprovado

Orçamento anterior era de R$ 7 milhões