Política

Câmara aprova projeto que limita ICMS sobre combustíveis e energia

O ICMS é um imposto estadual e, de acordo com cálculos de alguns governos locais, sua fixação da alíquota pode gerar uma perda de até R$ 100 bilhões por ano na arrecadação dos estados

26/05/2022 09h18
Câmara aprova projeto que limita ICMS sobre combustíveis e energia
Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de quarta-feira (25), o projeto que limita a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre energias e combustíveis. No texto, também foi acrescentado uma nova tentativa de fixar a tributação do diesel. 

O ICMS é um imposto estadual e, de acordo com cálculos de alguns governos locais, sua fixação da alíquota pode gerar uma perda de até R$ 100 bilhões por ano na arrecadação dos estados. 

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), aliado do presidente Jair Bolsonaro, é apontado como um dos principais articuladores do projeto, que demonstra uma tentativa de reduzir o preço da energia no país e, consequentemente, a inflação. 

O texto-base do projeto foi aprovado por 403 a 10 e agora segue para o Senado. Os estados, porém, podem tentar barrar a proposta no Senado ou até no Supremo Tribunal Federal (STF).

Comentários

Leia também

Política
Lula deve anunciar Rui Costa como ministro da Casa Civil nesta sexta-feira

Lula deve anunciar Rui Costa como ministro da Casa Civil nesta sexta-feira

Se nomeado, Rui será o primeiro baiano a ocupar o Ministério da Casa Civil, pelo menos,...
Política
Cantora baiana Margareth Menezes é cotada para Ministério da Cultura no governo Lula, diz blog

Cantora baiana Margareth Menezes é cotada para Ministério da Cultura no governo Lula, diz blog

Janja, mulher de Lula, seria uma das principais defensoras do nome para a pasta
Política
Sem mudanças no texto, PEC da Transição é aprovada em dois turnos no Senado

Sem mudanças no texto, PEC da Transição é aprovada em dois turnos no Senado

Votação em dois turnos foi totalizada com 64 votos contra 13. Matéria vai agora para...