Política

Bolsonaro manda Orçamento de 2023 ao Congresso sem Auxílio Brasil de R$ 600

Área econômica diz que vai ‘trabalhar’ para manter R$ 600 no ano que vem; candidatos ao Planalto prometem manter e até ampliar valor. Proposta foi enviada ao Congresso nesta quarta.

31/08/2022 17h15
Bolsonaro manda Orçamento de 2023 ao Congresso sem Auxílio Brasil de R$ 600
Foto: Adriano Machado

A proposta do Orçamento de 2023 enviada pelo governo Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional nesta quarta-feira (31) não inclui previsão de aumento para o Auxílio Brasil. O valor médio incluído no texto é de R$ 405 – abaixo dos R$ 600 pagos atualmente.

O valor atual, de R$ 600, foi aprovado pelo Congresso na PEC que concedeu benefícios em meio ao período eleitoral. Esse valor mensal, no entanto, só vale até dezembro deste ano.

Com isso, pela versão de Orçamento de 2023 enviada ao Congresso, o benefício voltará para o patamar de R$ 400 no próximo ano.

A proposta de orçamento, porém, informa que o valor médio será de R$ 405 em 2023.

Na mensagem enviada ao Congresso junto com a proposta orçamentária, o governo diz que “envidará esforços” para alcançar o auxílio de R$ 600 em 2023 – mas não indica quais alternativas serão buscadas.

“O governo federal reconhece a relevância da referida política pública e a importância da continuidade daquele incremento para as famílias atendidas pelo Programa. Nesse sentido, o Poder Executivo envidará esforços em busca de soluções jurídicas e de medidas orçamentárias que permitam a manutenção do referido valor no exercício de 2023, mediante o diálogo junto ao Congresso Nacional para o atendimento dessa prioridade”, acrescentou.


O relator-geral do Orçamento de 2023, senador Marcelo Castro (MDB-PI), disse à GloboNews que a manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600 no ano que vem depende da aprovação de novas regras pelo Legislativo.

Em julho, o secretário especial de Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, afirmou que essa diferença de R$ 200 no Auxílio Brasil significaria um aumento de gastos obrigatórios entre R$ 50 bilhões e R$ 60 bilhões em 2023.

De acordo com o blog da jornalista Ana Flor, da GloboNews, técnicos do Ministério da Economia passaram os últimos dias tentando convencer a área política que não era possível incluir no Orçamento o valor de R$ 600, sob pena de desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O impacto eleitoral negativo da Proposta de Lei Orçamentária para 2023 é a maior preocupação a consumir o QG de reeleição de Jair Bolsonaro nos últimos dias, exatamente pela repercussão negativa da ausência de uma promessa que o presidente vem fazendo na sua campanha

Mais famílias atendidas
O orçamento do Auxílio Brasil para 2023 contempla 21,64 milhões de famílias – mais de um milhão acima do número atendido atualmente (20,2 milhões de famílias).

Com isso, a expectativa do governo federal é de despejar R$ 105,7 bilhões no benefício no ano que vem – isso, sem o aumento para R$ 600.

Segundo o Ministério da Economia, o núcleo básico do programa é composto por três benefícios que visam promover o desenvolvimento infantil e juvenil por intermédio de transferência de renda com condicionalidades:

Benefício Primeira Infância: pago a famílias com crianças entre 0 e 36 meses incompletos;
Benefício Composição Familiar: direcionado às famílias que tenham gestantes e pessoas de 3 a 21 anos incompletos em sua composição;
Benefício de Superação da Extrema Pobreza: concedido às famílias que não tenham superado a faixa de extrema pobreza após o pagamento dos dois benefícios anteriores.

*G1

Comentários

Leia também

Política
PT pode perder domínio da Saúde e da Educação para garantir apoios a Lula

PT pode perder domínio da Saúde e da Educação para garantir apoios a Lula

O PT, no entanto, já decidiu que não abrirá mão do ministério que cuidará do Bolsa...
Política
Cotado para ser ministro de Lula, Rui participa de evento com equipe de transição e critica orçamento secreto

Cotado para ser ministro de Lula, Rui participa de evento com equipe de transição e critica orçamento secreto

Governador criticou ainda a transformação da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos...
Política
Lula deve deixar encontro com Biden para o início de 2023

Lula deve deixar encontro com Biden para o início de 2023

Presidente eleito se reuniu com conselheiro dos EUA