Política

Bolsonaro diz que reajustará salário de servidores em 2023

Candidato participou de evento com presidenciáveis em Brasília

30/08/2022 16h26
Bolsonaro diz que reajustará salário de servidores em 2023
participa de encontro promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), no Centro de Convenções Brasil 21

O candidato à reeleição pelo PL para o cargo de presidente, Jair Bolsonaro, disse hoje (30) que em 2023 o governo fará um reajuste para os servidores públicos, que estão há três anos com os salários congelados. “A gente vai fazer, com responsabilidade, vai atender às categorias que passaram momentos difíceis, mas acredito que com o não concurso, a aposentadoria [reforma da Previdência] e outras coisas, a gente encaixa dentro da [lei de] responsabilidade esse extra que vamos conceder de reajuste aos servidores”, disse.

De acordo com o presidente, isso inclui a reestruturação de carreiras como da Polícia Rodoviária Federal (PRF). No fim do ano passado, Bolsonaro tinha prometido destinar uma verba já prevista de R$ 1,7 bilhão para reajustar salários dos agentes federais de segurança, que são justamente os policiais federais, agentes penitenciários e policiais rodoviários federais. No entanto, os servidores de outras carreiras reagiram mal ao aumento de salário exclusivo para as forças de segurança e o governo reavaliou a proposta.

Ele reafirmou ainda que a reforma administrativa enviada pelo governo ao Congresso, que cria novos vínculos, não mexe com a estabilidade dos atuais servidores. “A proposta que está lá é para os futuros servidores e não para ao atuais. Vamos respeitar o direito adquirido”.

O candidato participou, em Brasília, do evento Diálogos com Candidatos à Presidência da República promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS). Antes dele, o candidato Ciro Gomes (PDT) também falou aos representantes do setor. Ainda hoje, está prevista a participação da candidata Soraya Thronicke (União) no evento. Ao final, os candidatos receberão um documento com as principais demandas de comércio e serviços.

Fim do IPI
Bolsonaro comentou ainda a proposta do ministro da Economia, Paulo Guedes, de zerar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “Ele fala que, com isso, vai buscar a reindustrialização do nosso país. Se a gente não baixar a carga tributaria fica sujeito, via fronteira, de entrar um material mais barato [contrabando]. Não tem uma palavra mágica para resolver esse problema, resolver é tirando o Estado das costas de vocês”, disse aos empresários do setor de comércio e serviços.

De acordo com o presidente, desde o início do governo, a equipe vem trabalhando na desburocratização, simplificação e redução da carga tributária, além da melhoria do ambiente de negócios. No caso do IPI, o governo federal já conseguiu reduzir em até 35% o valor do imposto cobrado da maioria dos produtos fabricados no país, à exceção de parte dos fabricados na Zona Franca de Manaus. Segundo Bolsonaro, o desejo é chegar a 50% até o fim do ano.

Clique aqui e confira a agenda dos presidenciáveis nesta terça-feira

*Agência Brasil

Comentários

Leia também

Política
CNT/MDA: Lula tem 48,3% dos votos válidos; Bolsonaro registra 39,7%

CNT/MDA: Lula tem 48,3% dos votos válidos; Bolsonaro registra 39,7%

A pesquisa do Instituto MDA foi contratada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT)....
Política
Otto mantém vantagem na disputa pelo Senado; Cacá sobe e ultrapassa Raíssa, diz AtlasIntel

Otto mantém vantagem na disputa pelo Senado; Cacá sobe e ultrapassa Raíssa, diz AtlasIntel

A candidata bolsonarista recuou 2,9 pontos, saindo de 13,9% para 11% e agora se encontra...
Política
Atendente virtual Maia facilita esclarecimento de dúvidas ao eleitor

Atendente virtual Maia facilita esclarecimento de dúvidas ao eleitor

O atendente virtual pode ser acessado no site do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE)...