Polícia

Bolsonarista acusado de matar tesoureiro do PT recebe alta e vai ficar em prisão domiciliar

A decisão do juiz levou em consideração os cuidados médicos necessários para a recuperação de Jorge Guaranho

11/08/2022 08h00
Bolsonarista acusado de matar tesoureiro do PT recebe alta e vai ficar em prisão domiciliar
Foto: Reprodução

Jorge Guaranho, o bolsonarista acusado de ter matado o tesoureiro do PT Marcelo Arruda, recebeu alta médica depois de 50 dias internado. Ele ficará preso em casa, com tornozeleira eletrônica. A decisão foi dada pelo juiz Gustavo Germano Francisco Arguello, que atendeu pedido da defesa do policial na noite de quarta-feira (10).

O juiz já havia decidido que Guaranho iria para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A penitenciária, no entanto, afirmou que não tem estrutura para receber o bolsonarista. Por isso, antes da nova decisão do juiz, Guaranho tinha sido levado para a Penitenciária Estadual de Foz 2.

A decisão do magistrado levou em consideração os cuidados médicos necessários para a recuperação de Guaranho. Na decisão, o juiz destacou que considerou a falta de estrutura apontada pelo sistema penal para abrigar o preso, mediante a resposta de que unidades prisionais ou o CMP não teriam condições de fornecer o atendimento médico necessário.

“Sem desprezar a prova da existência do crime e indícios suficientes de autoria e, sequer, a gravidade do suposto delito pelo qual o requerente está sendo processado (…) Não bastasse a absurda situação de se constatar a total incapacidade técnica do Estado em cumprir a ordem judicial que decretou a prisão preventiva do réu, tem-se a inacreditável omissão em comunicar tempestivamente a sua inaptidão. Criou-se, com tal demora, uma situação teratológica que estarrece: o réu encontra-se em alta hospitalar (aparentemente desde o início da tarde deste dia), todavia, não está inserido em nenhuma unidade prisional”, destacou o juiz na decisão. 

Arguello determina ainda que Guaranho seja monitorado por tornozeleira eletrônica e que só poderá sair de casa em caso de necessidade médico-hospitalar. O magistrado destacou também que o bolsonarista só permanecerá em casa “até que seja possível eventual remanejamento do réu para estabelecimento adequado, ainda que em outro Estado da Federação”.

No despacho, o magistrado pede também que o Departamento de Polícia Penal do Estado do Paraná (Deppen) seja notificado para pedir uma vaga no sistema prisional federal para bolsonarista. A versão de Guaranho ainda não foi ouvida no processo. Os promotores esperavam ele receber alta. 

*Metro 1

Comentários

Leia também

Polícia
Polícia Civil emprega mais de dois mil policiais na Operação Eleições 2022

Polícia Civil emprega mais de dois mil policiais na Operação Eleições 2022

Atividades de inteligência cibernética vão auxiliar no acompanhamento e prevenção...
Polícia
Vítima de tiros morre na policlínica do George Américo

Vítima de tiros morre na policlínica do George Américo

Não há detalhes sobre a autoria e motivação do crime.
Polícia
PETO 66 apreende drogas e arma no bairro Conceição