Economia

Bahia tem alta na geração de empregos em maio

Mais de 16 mil novos postos foram registrados

29/06/2022 11h43
Bahia tem alta na geração de empregos em maio

Maio foi o mês de 2022 no qual mais empregos foram gerados na Bahia. Ao todo, foram 16.342 novos postos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Durante o mês, 76.499 funcionários foram contratados e 60.157 desligados. Com esse saldo positivo, o estado passou a contar com 1.860.558 vínculos celetistas ativos, uma variação de 0,89% sobre o número do mês anterior. Já a capital do estado registrou um saldo de 4.326 postos de trabalho celetista.

Com os números de maio, a Bahia ocupou a primeira posição na geração de postos entre os estados nordestinos. A nível nacional, o estado ficou na quarta colocação.

Todos os cinco grandes grupamentos de atividades econômicas registraram saldo positivo de postos de trabalho. O segmento de Serviços (+4.887 vagas) foi o que mais gerou postos de trabalho celetistas, seguido da Indústria geral (+4.037 vagas), Construção (+3.649 postos), Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (+2.258 vagas) e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.

No acumulado de 2022, levando em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, a Bahia preencheu 62.906 novas vagas.

O acumulado do ano faz com que a Bahia ficasse à frente das demais do Nordeste, seguida de Ceará e Maranhão. Em nível nacional, o estado ficou na oitava posição.

*g1

Comentários

Leia também

Economia
Pix deixará de ter limite por transação em 2023, anuncia BC

Pix deixará de ter limite por transação em 2023, anuncia BC

Aposentadorias e pensões passarão a ser pagos por essa modalidade
Economia
Balança comercial registra superávit de US$ 6,67 bi em novembro

Balança comercial registra superávit de US$ 6,67 bi em novembro

Safra de grãos compensou queda nas exportações de ferro
Economia
13º salário deve injetar R$ 249,6 bilhões na economia, segundo Dieese

13º salário deve injetar R$ 249,6 bilhões na economia, segundo Dieese

Primeira metade do benefício deve ser paga até esta quarta-feira (30); 50% restante é...