Saúde

Avanços na medicina facilitam tratamento de câncer no intestino, diz especialista

De acordo com o proctologista Eugenio Ramalho, esse crescimento está relacionado a hábitos alimentares.

25/02/2023 18h06
Avanços na medicina facilitam tratamento de câncer no intestino, diz especialista

A cantora Preta Gil surpreendeu a todos ao revelar seu diagnóstico de câncer no intestino. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), somente em 2022, foram estimados 45,6 mil novos casos do câncer de intestino no Brasil, sendo contabilizados 20,2 mil mortes em decorrência do tumor.

Os números revelam que esse tipo de patologia está cada vez mais prevalente na população. De acordo com o proctologista Eugenio Ramalho, esse crescimento está relacionado a hábitos alimentares.

“Estamos vivendo um momento em que as pessoas não estão se alimentando de forma adequada, com fast food, sem salada, pouca água, etc. Então, essa alimentação ocidental, herdada por influência dos Estados Unidos, sem fibras, está aumentando muito o índice de câncer do intestino”, explica o profissional ao De Olho na Cidade.

A melhor forma de combater a patologia é através da prevenção, e um dos importantes exames que podem auxiliar nesse processo é a colonoscopia. O exame é realizado com o paciente sedado, onde através de um tubo com uma câmera na ponta do aparelho, chamado de colonoscópio, guiado até o reto, é possível produzir imagens de alta qualidade ao longo do caminho que serão utilizadas para análise médica.

“Todas as pessoas a partir dos 45 anos devem fazer esse exame, conforme determinada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Independente do sexo e dos sintomas, nessa idade já é necessário procurar um médico para realizar a primeira colonoscopia. Se o resultado for normal, repete o exame a cada cinco anos. E se tiver algum parente do 1º grau que teve câncer, o exame deve começar aos 40 anos”, pontua.

Para pessoas mais jovens, entre 20 e 30 anos é realizado um exame chamado “Pesquisa de Sangue Oculto”, realizado para rastreamento de pólipos. Sintomas como dor ou desconforto abdominal, como gases ou cólicas; perda de peso sem razão aparente; cansaço, fraqueza e anemia, podem indicar a existência da doença e devem ser consultados urgentemente por um médico especialista.

Além dos exames, cuidar da qualidade de vida também diminui as chances de desenvolver a doença. Praticar exercícios físicos e ter cuidado com a alimentação são dois fatores fundamentais para manter o organismo fortalecido.

Cuidar da saúde mental, buscando praticar hobbies, atividades prazerosas e relaxantes, evitar a exaustão e tomar cuidado com altos níveis de estresse, também são influentes para o bem-estar.

Comentários

Leia também

Saúde
Anvisa aprova bula digital e desobriga versão em papel em medicamentos

Anvisa aprova bula digital e desobriga versão em papel em medicamentos

O Ipec enviou um ofício solicitando a retirada do item da pauta, apresentando a Agência...
Saúde
Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente

Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente

Economia para usuários pode chegar a R$ 400 por ano
Saúde
Especialista explica o sucesso da lipo de papada entre brasileiros

Especialista explica o sucesso da lipo de papada entre brasileiros

A Dra. Karoline Cedraz destaca que o principal benefício da lipo de papada é estético...