Feira de Santana

Aumenta demanda por atendimento em saúde mental depois da pandemia

CAPS realizaram 17 mil atendimentos entre janeiro e maio

15/06/2022 07h30
Aumenta demanda por atendimento em saúde mental depois da pandemia

Em Feira de Santana, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) oferecem atendimento especializados em saúde mental para os mais diversos tipos de transtornos, desde quadros graves e persistentes até aqueles devido ao uso de álcool e outras drogas. Somente este ano, 17 mil atendimentos foram realizados entre janeiro e maio.

A procura aumentou depois da pandemia. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, o CAPS AD (Álcool e Drogas) liderou a procura com crescimento de 57%. A unidade atende em média 425 pessoas por mês.

Dentre os principais problemas apresentados pelos pacientes que procuram a unidade, têm destaque o uso abusivo de substâncias psicoativas, principalmente o álcool e cigarro.

Outra unidade que se destaca pelo aumento na procura é o CAPS Infantil, com crescimento de 40%. Foram 3.220 atendimentos este ano – em média 820 por mês.

“Os principais problemas apresentados pelos pacientes cadastrados nesta unidade são o transtorno do espectro autista, automutilação, tentativa e ideação suicida”, explica a coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial, Regicelia Silva.

No CAPS II Silvio Marques, a demanda de novos pacientes também é crescente. A unidade realiza em média 690 atendimentos por mês.

“Entre os transtornos mentais mais prevalentes, se destacam os de humor, depressão, ansiedade, bipolaridade e as esquizofrenias. Após a flexibilização das medidas de isolamento percebeu-se um aumento em cerca de 30%, o que pode estar relacionado com a Covid-19 e seu reflexo social”, avalia a coordenadora.

O CAPS II Oscar Marques tem registrado demanda maior para consultas com psiquiatras, psicólogos e oficinas terapêuticas. Atualmente, a média mensal é de 654 pacientes. Já no CAPS III, que oferece atendimento 24 horas, o número saltou de 470 para 600 – o que representa aumento de 27%.

Pessoas com transtornos mentais leves devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs). Os casos moderados e graves são atendidos nos CAPS, que oferecem demanda espontânea ou agendada.

O atendimento é prestado por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, fonoaudiólogos e psiquiatras. Em Feira de Santana, mais de 38 mil pessoas recebem atendimento psicológico nos CAPS.

CONFIRA O ENDEREÇO DOS CAPS:

CAPS II Silvio Marques: Rua Alcântara nº 100, bairro Mangabeira, tel: 3626-1060

CAPS II Oscar Marques: Rua Comandante Almiro, nº 1170, bairro Serraria Brasil, tel: 3614-6595.

CAPS III João Carlos Lopes Cavalcante: Rua Francisco Martins da Silva, nº 239, bairro Ponto Central, tel: 3612-4555.

CAPS Osvaldo Brasileiro Franco (CAPS Infantil): Rua Alameda das Pedras S/N. Olhos D’água (Próximo a Arena Senador), tel: 3612-4556.

CAPS Álcool e Drogas Dr. Gutemberg Almeida (CAPS AD): Rua Paris número 41, Santa Mônica.

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Em Feira de Santana nesta segunda, Jerônimo se reúne com a juventude

Em Feira de Santana nesta segunda, Jerônimo se reúne com a juventude

O pré-candidato de Lula na Bahia participa de uma Roda de Conversa com a Juventude
Feira de Santana
Peregrinos feirenses celebram fé em santuário de Portugal 

Peregrinos feirenses celebram fé em santuário de Portugal 

Jair Bezerra ainda falou que a empresa, especializada em turismo religioso, pode atender...
Feira de Santana
Pais reivindicam transferência de recém-nascido para hospital especializado 

Pais reivindicam transferência de recém-nascido para hospital especializado 

Ainda de acordo com Jonatha, ele já apelou para políticos e tenta através da imprensa...