Economia

Aneel mantém bandeira tarifária verde pelo sexto mês seguido

Em outubro não haverá cobrança extra na conta de luz

01/10/2022 09h01
Aneel mantém bandeira tarifária verde pelo sexto mês seguido
Foto: Divulgação/Coelba

Em outubro não haverá cobrança extra na conta de luz, conforme a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que decidiu manter, pelo sexto mês seguido, a bandeira verde para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). As informações são da Agência Brasil.

A conta de luz está sem essas taxas desde o fim da bandeira de escassez hídrica, que durou de setembro de 2021 até meados de abril deste ano. De acordo com a Aneel, na época, a bandeira verde foi escolhida devido às condições favoráveis de geração de energia.

Caso houvesse a instituição das outras bandeiras, a conta de luz refletiria o reajuste de até 64% das bandeiras tarifárias aprovado no fim de junho pela Aneel. Segundo a agência, os aumentos refletiram a inflação e o maior custo das usinas termelétricas neste ano, decorrente do encarecimento do petróleo e do gás natural nos últimos meses.

As bandeiras tarifárias foram criadas em 2015 pela Aneel e refletem os custos variáveis da geração de energia elétrica. Com níveis, as bandeiras indicam quanto está custando para o SIN gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

A bandeira verde, significa que a conta não sofre qualquer acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, a conta sofre acréscimos, que variam de R$ 2,989 (bandeira amarela) a R$ 9,795 (bandeira vermelha patamar 2) a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Quando a bandeira de escassez hídrica vigorou, de setembro de 2021 a 15 de abril deste ano, o consumidor pagava R$ 14,20 extras a cada 100 kWh.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Economia
Endividamento atinge 78,9% das famílias brasileiras, revela pesquisa

Endividamento atinge 78,9% das famílias brasileiras, revela pesquisa

Famílias que não terão condições de pagar contas subiram para 10,9%
Economia
Indústria prevê alta do PIB brasileiro de 3,1% agora e 1,6% em 2023

Indústria prevê alta do PIB brasileiro de 3,1% agora e 1,6% em 2023

No setor industrial, a expectativa é de uma elevação de 1,8% em 2022 e 0,8% no próximo...
Economia
PEC da Transição deve cair para 2 anos, mas valor será mantido

PEC da Transição deve cair para 2 anos, mas valor será mantido

Intenção é discutir matéria no CCJ do Senado na quarta