Política

AL-BA forma Conselho de Ética que pode cassar mandato de Binho Galinha

A definição dos membros do colegiado será realizada após uma reunião entre o líder da oposição, Alan Sanches (União), e o líder do governo na AL-BA, Rosemberg Pinto (PT)

09/04/2024 20h23
AL-BA forma Conselho de Ética que pode cassar mandato de Binho Galinha
Foto ilustração: Binho Galinha/Ascom

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes, afirmou que o Conselho de Ética na Casa será iniciado nesta quarta-feira (10) após a esposa do deputado estadual Binho Galinha (PRD) ser presa nesta terça-feira (9) pela Polícia Federal (PF). O Conselho de Ética da AL-BA deve se concentrar principalmente no caso de Binho Galinha

O líder da base governista na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Rosemberg Pinto (PT), indicou os nomes que irão compor a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. Os deputados determinados pela maioria como membros titulares foram: Alex da Piatã (PSD), Antônio Henrique Júnior (PP), Marcelino Galo (PT), Euclides Fernandes (PT) e Vitor Bonfim (PV).

Já os suplentes são os deputados Ângelo Coronel Filho (PSD), Fabíola Mansur (PSB), Nelson Leal (PP), Marcinho Oliveira (União Brasil) e Raimundinho da JR (PL).

O ofício foi enviado à Presidência da Alba, que determinou a publicação na edição eletrônica do Diário Oficial do Legislativo desta quarta-feira (10). Assim, os parlamentares poderão instalar o Conselho, elegendo os dirigentes – presidente, vice e relator. Além disso, poderão definir o dia da semana e horário de funcionamento.

Segundo Adolfo, a Casa não será responsável pelo julgamento, mas sim por abrir o Conselho de Ética para investigar as acusações e os membros do Conselho de Ética atuarão de forma independente.

*Matéria atualizada 06h43

Comentários

Leia também

Política
Pacheco diz que Senado não vai acelerar tramitação da PEC da Anistia

Pacheco diz que Senado não vai acelerar tramitação da PEC da Anistia

Proposta aprovada na Câmara isenta multas de partidos políticos
Política
STF mantém prisão de cinco investigados no caso “Abin Paralela”

STF mantém prisão de cinco investigados no caso “Abin Paralela”

Operação foi deflagrada nesta quinta-feira
Política
PEC que perdoa dívidas de partidos políticos é aprovada na Câmara

PEC que perdoa dívidas de partidos políticos é aprovada na Câmara

Segundo estimativa da ONG da Transparência Partidária, o montante total das multas pode...