Polícia

Acusados de roubar e matar motorista de ônibus são presos em Alagoinhas

Os mandados de prisão foram cumpridos durante a deflagração da Operação Unum Corpus

10/06/2022 16h32
Acusados de roubar e matar motorista de ônibus são presos em Alagoinhas
Foto: Ascom Polícia Civil

Os quatro acusados de matar o motorista de ônibus Edvaldo Ferreira de Souza, 50 anos, em Alagoinhas, em janeiro deste ano, foram presos na manhã desta sexta-feira (10), durante cumprimento de mandado de prisão e de busca e apreensão da Operação Unum Corpus. Os policiais da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas) cumpriram os quatro mandados, três em residências do município e o outro de um interno do Sistema Prisional.

A vítima foi morta a tiros enquanto trabalhava na BR 101. Um grupo que estava em um carro roubado, parou o ônibus e efetuou os disparos. Após ser atingido, o motorista perdeu a direção e invadiu um matagal. Os acusados do latrocínio foram encaminhados para a DT de Alagoinhas, onde seguem à disposição da Justiça.

Operação – A Operação Unum Corpus, que está em sua quinta fase, integra as 26 Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior (Coorpins) no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão. Mais de 600 policiais participarão das ações, que têm foco em envolvidos em Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio.

Ao longo de suas primeiras quatro fases, a Unum Corpus tirou de circulação 406 criminosos.

*Metro1

Comentários

Leia também

Polícia
Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Não houve feridos, mas o impacto ocasionou o vazamento da carga na via
Polícia
Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

O delegado Luís Smyslov Filgueira presidiu o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo...
Polícia
Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

"É resposta a um crime que precisa ser combatido", diz delegada