Política

A partir de hoje, nenhum candidato a cargos eletivos poderá ser preso 

Regra está prevista no Código Eleitoral e no calendário eleitoral de 2022 aprovado pelo TSE

17/09/2022 13h04
A partir de hoje, nenhum candidato a cargos eletivos poderá ser preso 

Nenhum candidato a cargos eletivos nas eleições deste ano no Brasil poderá ser detido ou preso a partir deste sábado (17), a menos que seja em flagrante delito. A regra está prevista no Código Eleitoral e no calendário eleitoral de 2022 aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A medida vale até 48 horas após o encerramento do pleito, marcado para 2 de outubro.

De acordo com a Agencia Brasil, através dessas regras, a Justiça Eleitoral busca evitar que abusos sejam cometidos no período, em especial, perseguições políticas que resultem no afastamento de candidatos de suas campanhas, ou mesmo a provocação de repercussões negativas contra adversários políticos.

Segundo o Art. 236 do Código Eleitoral, membros das mesas receptoras e fiscais de partido também não poderão ser detidos ou presos durante o exercício de suas funções, “salvo o caso de flagrante delito”. Além disso, nenhuma autoridade poderá, desde 15 dias antes e até 48 horas após o encerramento da eleição, “prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto”.

Caso ocorra “qualquer prisão”, o detido deverá ser imediatamente conduzido à presença do juiz competente. Caso o juiz verifique a ilegalidade da detenção, caberá a ele relaxar a prisão e responsabilizar eventuais coautores da prisão.

Comentários

Leia também

Política
Quaest: Lula mantém liderança, com 46% dos votos; Bolsonaro oscila para 33%

Quaest: Lula mantém liderança, com 46% dos votos; Bolsonaro oscila para 33%

Em uma simulação de segundo turno, Lula aparece cm 52% e Bolsonaro, com 38%
Política
Debate na TV Bahia é marcado por ataques à declaração de pardo de ACM Neto

Debate na TV Bahia é marcado por ataques à declaração de pardo de ACM Neto

"Você devia ter dignidade para assumir que errou e corrigir (sua auto declaração racial...
Política
Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 48,3%; e Bolsonaro, 41%

Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 48,3%; e Bolsonaro, 41%

Levantamento foi feito com 4.500 entrevistados via web entre os dias 22 e 26 de setembro;...