Programa De Olho na Cidade

08/02/2019 - 09:50

Flu vai percorrer quase 1,5 mil quilômetros em cinco dias

A equipe em cinco dias terá percorrido mais de mil quilômetros no trajeto Feira-Jequié-Juazeiro
Esporte
Flu vai percorrer quase 1,5 mil quilômetros em cinco dias
O Fluminense joga no sábado contra o Atlético no Joia da Princesa pelo Campeonato Baiano, mas na sequência o time vai enfrentar uma maratona de dois jogos seguidos fora dos seus domínios: em quatro dias, a equipe terá percorrido mais de mil quilômetros no trajeto Feira-Jequié-Juazeiro. Os dirigentes já estão traçando a logística para que jogadores e a comissão técnica possam ter o maior tempo de descanso com todo conforto possível. 
 
O tricolor feirense enfrentará o Jequié pela sexta rodada da competição no domingo (17) às 16 horas no Estádio Waldomiro Borges em Jequié, distante 250 quilômetros de Feira. Três dias depois o time joga em Juazeiro, no Estádio Adauto Moraes, partida adiada da 3ª rodada da competição que seria realizada no dia 2 de fevereiro, mas foi transferida para o dia 20 por conta da participação da Juazeirense na Copa do Brasil.
 
De acordo com o presidente do Fluminense, José Francisco Pinto, o Zé Chico, nessas situações não haveria muito a se fazer até porque o clube não é o mandante das partidas. “Mesmo assim questionamos a FBF, através do presidente Ricardo Lima, que nos ajudou tentando interferir para antecipar o jogo em Jequié para sábado, mas não foi possível”, disse Zé Chico. 
 
Diante da situação, a diretoria está fechando a logística para que o time viaje para Juazeiro de imediato após o jogo em Jequié. “A ideia é que o grupo pernoite em Jequié do domingo para a segunda-feira. No dia seguinte, a viagem para Juazeiro começa logo cedo com uma parada no CT para o almoço e um rápido descanso e depois, estrada de novo porque a ideia é que a delegação já esteja em Juazeiro na noite de segunda para ter um descanso maior de 48 horas antes do segundo jogo”, observou o dirigente.
 
O presidente Zé Chico admitiu que os custos serão maiores da forma como a diretoria está palmejando. “Mas é necessário se fazer isso para se dar o descanso mínimo para os jogadores, Daí na necessidade de ganharmos o jogo contra o Atlético porque partiremos para duas partidas longe de casa que serão difíceis ainda mais com essa questão da distância”, observou. 

Comentários

Leia também