Programa De Olho na Cidade

07/11/2018 - 16:47

Câncer de próstata é a doença mais recorrente entre os homens, no Brasil

"É preciso deixar de lado a vergonha e procurar o médico para consultas de rotina, principalmente para os homens com idades superior aos 50 para exames de sangue e de toque", explica o urologista Dr. Danilo Rebouças.
Novembro Azul
Câncer de próstata é a doença mais recorrente entre os homens, no Brasil
Dr. Danilo Rebouças
A incidência de casos de câncer prostático no homem aumenta a cada balanço que é realizado pelo INCA, isso porque mais de 50% dos homens brasileiros não costumam frequentar o médico urologista. Esse dado aponta que 5 em cada 10 homens são negligentes na saúde, no Brasil.
 
Assintomática, o câncer de próstata é conhecido por se desenvolver sem demonstrar sinais visíveis, porém não exclue a possibilidade de o pacienter ter indícios do tumor no começo - o que é recorrente em idosos.
 
"O preconceito ao exame de toque retal ainda é um dos principais fatores que afugenta o sexo masculino das clínicas e consultórios médicos", justificou o urologista Dr. Danilo Rebouças acerca da estatística divulgada pelo Instituto Nacional do Câncer.
 
De acordo com o médico, por ser um desenvolvimento assintomático, é aconcelhável diagnosticar a doença o quanto antes, sobretudo no público acima dos 50 anos, oferecendo, desta maneira, maior chance de identificação e cura para o paciente.
 
"É preciso deixar de lado a vergonha e procurar o médico para consultas de rotina, principalmente para os homens com idades superior aos 50 para exames de sangue e de toque", explica Rebouças.
 
O especialista também chama atenção para pessoas que tem o fator hereditário/genético do tumor entre a família e que estão inseridas na tabela de risco, realizarem os exames o mais cedo possível.
 
Para o reconhecimento do câncer no início, Danilo Rebouças acende o sinal laranja para a importância do PSA e o toque, conforme recomendação do INCA.
 
"É difícil o paciente procurar espontananeamente um médico para fazer o check-up da saúde para a prevenção, identificação e tratamento do câncer, se for o caso", disse.
 
No Novembro Azul, conhecido pelas ações contra o câncer, Rebouças diz que a camapanha pode ser intensificada no penúltimo mês do ano, mas deve permanecer durante todo o ano.

Comentários

Leia também