Programa De Olho na Cidade

11/10/2018 - 17:15

Mais de 13 toneladas de lixo eleitoral já foram recolhidas em Feira

Feira de Santana
Mais de 13 toneladas de lixo eleitoral já foram recolhidas em Feira
Foto: Reprodução
Papeis de propaganda eleitoral com retrato e número do candidato a cargo público (santinhos) espalhados por toda a cidade, sobretudo em vias públicas próximos aos locais de votação, comprovam que práticas ecologicamente não corretas ainda perduram durantes as eleições. A constatação é do secretário Justiniano França, após um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos de Feira de Santana (SESP).
 
De acordo com ele, no último dia 7 (primeiro turno das eleições), foram disponibilizados 63 profissionais para a realização da manutenção e limpeza dos locais de votação, sendo 42 na sede de Feira de Santana e 21 nos distritos, trabalhando das 7 às 17 horas.
 
“Logo após o encerramento das eleições, 18 agentes fizeram a limpeza e remoção dos resíduos nos principais colégios eleitorais, das 17 às 23 horas. Para esta tarefa, foi usado um compactador de lixo de 15 metros cúbicos, onde 4.840kg foram coletados”, informou o secretário de Serviços Públicos.
 
Conforme Justiniano França, no dia seguinte, foi realizado um mutirão com 55 agentes para o serviço de limpeza nas principais vias de Feira de Santana a fim de recolher diversos “santinhos”. Ele disse que nessa operação do dia 8 foram recolhidos 8.450kg de lixo eleitoral.
 
Até o presente momento, já foram atendidas, segundo o secretário, as seguintes localidades: Tomba, Feira VII, Sobradinho (Contorno Assis), Feira IX, George Américo, avenida João Durval (Colégio Polivalente a Colégio João Durval), avenida Maria Quitéria, Gabriela, Jardim Acácia, José Falcão, SENAI (Campo Limpo), avenida Contorno, Fraternidade, Pilão, avenida Adenil Falcão, rua Senador Quintino, Jomafa, rua Doutor Araújo Pinho, rua Papa João XXIII, Cidade Nova, Novo Horizonte, Queimadinha, Humildes e Bonfim de Feira.
 
Justiniano França ressaltou que o trabalho da SESP ainda continua em virtude da grande quantidade de panfletos depositada indevidamente em logradouros públicos.

Comentários

Leia também