Programa De Olho na Cidade

08/08/2018 - 17:42

Presença dos pais é fundamental para formar filhos autônomos, diz psicólogo

Dia dos Pais
Presença dos pais é fundamental para formar filhos autônomos, diz psicólogo

Kleiton Costa

Muita gente não imagina, mas a insegurança dos indivíduos adultos, inclusive na atuação profissional, tem raízes na infância. O alerta é do psicólogo Kleber Fialho, que atua em Feira de Santana e é especialista em neurociência.

Segundo Fialho, os pais precisam fazer parte da rotina dos filhos para formar adultos seguros emocionalmente. “O nosso cérebro só capta só uma emoção: o medo, a ausência ou presença dele. Todas as outras emoções decorrem disso. A criança que tem o abandono do pai tem cérebros com a presença exagerada do medo, da insegurança e de traumas. Na idade adulta, esse filho não terá o poder de decisão. Precisam sempre de alguém que decida por ele”, explicou o psicólogo, que participou do Jornal do Meio Dia (Princesa FM).

Ainda segundo Kleber, a presença da figura paterna no desenvolvimento da criança também é necessária para o estabelecimento de limites para as crianças e os adolescentes. “O que estamos vendo neste século é a ausência de um pai para estabelecer o regramento. Hoje quem tá regulando a família é a criança. As crianças estão virando imperadores da família. Os pais devem estar presentes na formação dos filhos. Eles têm que participar com pelo menos uma hora de diálogo, diariamente. Com isso, a gente resolve 70% dos problemas dos filhos”, orientou o especialista.

A presença apenas física dos pais, diz o psicólogo, não adianta. É o que acontece quando a convivência com a família perde espaço para as redes sociais. “O cérebro não responde a comando verbal. O que modela o comportamento é a atitude. Se eu tenho pais viciados na virtualidade e não dão atenção aos filhos, não adianta cobrar dos filhos”, acrescentou Fialho.

Comentários

Leia também