Programa De Olho na Cidade

SECOM - BOTTON
17/05/2018 - 11:08

Feirense é preso suspeito de participar de rede internacional de pedofilia

Polícia

Sérgio Di Salles

Uma operação desencadeada na madrugada de hoje (17), pela DAE (Delegacia do Menor Infrator), de responsabilidade da Dra. Daniele Matias e o coordenador Dr. Roberto Leal, culminou com a prisão de uma pessoa que trabalhava em Alagoinhas, numa cervejaria, mas que residia em Feira de Santana, de onde é natural. Os policiais estavam cumprindo um mandado de busca de apreensão em uma residência aqui na cidade e nesta casa foram encontradas duas pistolas calibre 380, uma quantidade de drogas, notebooks com fotos de crianças de um a seis anos de idade e várias bonecas infláveis.

Segundo o delegado, Dr. Roberto Leal, esta operação faz parte de uma ação nacional que vem acontecendo em diversos estados nos últimos dias. O indivíduo apreendido foi encaminhado de Alagoinhas para Feira de Santana aonde será autuado em flagrante, acusado de participar de uma rede internacional de pedofilia.  

Segundo o Dr. Roberto Leal, foram encontrados mais de 15 pen-drives além de computadores com fotos e vídeos de crianças sendo abusadas sexualmente. Ele responderá pela posse da arma de fogo e será investigado também pelos outros delitos.

Em Feira de Santana, oito policiais participaram da operação, na Bahia foram mais de 25 em busca de criminosos deste tipo. Outros alvos ainda devem ser investigados. O delegado ainda alerta que mesmo arquivados, estes tipos de vídeos configuram crime, assim como o compartilhamento deles.

Segundo a Dra. Daniele, a surpresa foi grande ao encontrar os materiais. “Cenas muito fortes, de bebês, crianças de até 11 anos, envolvendo cenas de sexo explícito. Ele ainda não falou, ele nega, mas estamos investigando e analisando o material. Ele diz que comprou as bonecas, mas não diz pra que, nega envolvimento com crianças e adolescentes e diz que só assistia os vídeos”, disse.

A Dra. ainda afirmou que investiga se o suspeito utilizava as bonecas para atrair as suas vítimas. “Com certeza devem ter outros tipos de pessoas que cometem estes crimes e vamos continuar investigando. O crime foi cometido e vamos continuar em busca de mais informações”, concluiu.

26 mandados de prisão já foram cumpridas em todo o estado da Bahia. Ao total são 132 suspeitos presos em todo o Brasil. Ainda segundo informações, o vereador Toinho Carolino, do Podemos, de Salvador, poderia estar envolvido na rede. Ele nega participação, mas a polícia não conseguiu coletar materiais dele, pois o mesmo havia mudado de endereço recentemente.

Com informações do repórter Messias Teles

Comentários

Leia também