Programa De Olho na Cidade

08/05/2018 - 16:23

Ter filho com síndrome de Down exige coragem para enfrentar preconceito

Reportagens Especiais
Ter filho com síndrome de Down exige coragem para enfrentar preconceito

Kleiton Costa

O preconceito é a principal barreira a ser enfrentada pelos familiares dos portadores de necessidades especiais. Ser mãe nessas circunstâncias exige paciência e maturidade, mas também possibilita aprendizados diários.

“A dor maior é o medo dele sofrer o preconceito. Se agimos de uma forma natural, essa naturalidade vem na sequência. Eles são capazes de tudo e conseguem, sim”, explicou a administradora Soraia Campos, mãe da pequena Vitória, que tem três anos e é portadora da síndrome de Down.

Soraia disse ter encarado com tranquilidade a notícia sobre a síndrome da filha. “Recebemos a notícia de forma natural. Dissemos: o importante era que Vitória era a nossa filha e vamos iríamos amá-la da mesma forma.  Para nós, não há diferença, mesmo sabendo que há algumas particularidades”, lembrou a administradora, que soube a síndrome da filha após o parto.

Já para os avós, a notícia sobre as particularidades de Vitória foi assimilada de forma mais difícil. “No início, para eles foi difícil. Fomos mostrando que ela era uma criança normal. Tem apenas uma alteração genética. Precisamos da família para dar um impulso a ela”, relatou Soraia, lembrando que hoje a filha é o xodó de todos os familiares.

“Vitória nos ensina, a cada dia, o quão simples é a vida. O dia a dia dela com a gente é surpreendente com os avanços que são alcançados”, contou a administradora.

Soraia foi uma das entrevistadas do quadro especial em homenagem ao Dia das Mães no Jornal do Meio Dia (Princesa FM 96,9) desta terça-feira (8).

Comentários

Leia também