Programa De Olho na Cidade

26/04/2018 - 10:20

Festival Literário em Feira reconhecido como Patrimônio Imaterial e Cultural

Cultura
Festival Literário em Feira reconhecido como Patrimônio Imaterial e Cultural
Foto: Reprodução

Realizada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), desde 2008, a Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana ganhou o status de Patrimônio Imaterial e Cultural do Estado. O Projeto de Lei 22.709/2018, que deu este reconhecimento ao evento e é de autoria do deputado estadual Zé Neto, foi aprovado, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) esta semana.

 

Segundo o reitor da UEFS, professor Evandro do Nascimento, essa é uma conquista importante, pois consolida um projeto que tende cada vez mais a pertencer à sociedade. “O deputado Zé Neto honrou um compromisso assumido ano passado em aprovar esse projeto e por isso o parabenizamos. Agora precisamos usufruir desse reconhecimento para angariar apoios institucionais e recursos, de forma a viabilizar a perenidade da Feira”, destacou.

 

A Feira do Livro é uma ação na Pró-reitoria de Extensão (Proex) da Universidade. Sobre a conquista deste reconhecimento, o pró-reitor Márcio Campos destacou que “há muitas pessoas envolvidas nela e, além da equipe da Proex, é preciso destacar a importância das duas anteriores gestões da Uefs, que nos antecederam, e contribuíram de forma significativa para este reconhecimento da Feira do Livro”.

 

A expectativa do deputado Zé Neto (PT) em relação à aprovação do Projeto de Lei proposto por ele é a ampliação do evento, sobretudo, no que diz respeito à busca de investimentos. “Isso, com certeza, vai garantir a nossa Feira do Livro reconhecimentos extraordinários e vai ampliar os seus horizontes para buscar recursos e ainda mais visibilidade para este e demais eventos culturais da cidade”, afirmou.

 

Este ano, a programação acontece no período de 25 a 30 de setembro, com expectativa de público de cerca de 70 mil pessoas. A realização da Feira do Livro conta com a parceria da Prefeitura Municipal, da Fundação Egberto Costa, do Governo do Estado da Bahia, da Arquidiocese de Feira de Santana e do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Comentários

Leia também