Programa De Olho na Cidade

13/11/2017 - 17:19

62 homens foram diagnosticados com câncer de próstata no 1º semestre em Feira

Saúde
62 homens foram diagnosticados com câncer de próstata no 1º semestre em Feira
Foto: Divulgação
Agora é a vez dos homens. O mês de novembro é internacionalmente dedicado às ações relacionadas ao câncer de próstata e à saúde do homem. Em Feira de Santana, de janeiro a agosto de 2017, 62 homens foram diagnosticados com câncer de próstata pela Secretaria Municipal de Saúde. A informação foi dada pela enfermeira Isabela Machado em entrevista ao De Olho na Cidade
 
Segundo a enfermeira, os casos registrados atingiram homens com idade entre 60 e 79 anos. "A partir de 50 anos, qualquer homem pode procurar uma unidade de saúde, onde serão prescritos exames, principalmente o PSA, que identifica alteração na próstata", informou Isabela. 
 
Enfermeira Isabela Machado - Foto: Joanna Morbeck
 
A enfermeira alertou ainda que todos os homens precisam realizar o PSA, além do exame de toque retal, anualmente. "Os homens com histórico de câncer de próstata na família devem realizar esses exames um pouco mais cedo, a partir dos 45 anos. Além disso, os homens de pele negra têm também uma probabilidade maior de adquirir a doença", alertou. 
 
Câncer de pênis
 
Além do câncer da próstata, a campanha Novembro Azul alerta os homens sobre o câncer de pênis, que tem crescido em todo país, reforçando a campanha lançada pelo Ministério da Saúde, nominada "Água e sabão". 
 
"O Brasil tem se encontrado em segundo lugar no índice de câncer de pênis. Em 2016, foram mil amputados por conta da doença", pontuou Isabela, acrescentando que a medida de prevenção mais eficente é a higiene pessoal diária no órgão genital. 
 
O diagnóstico precoce é fundamental para evitar o crescimento desse tipo de câncer e uma eventual amputação do pênis, o que pode trazer consequências físicas, sexuais e psicológicas para o homem. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), porém, mais da metade dos pacientes demora até um ano após aparecerem as primeiras lesões para procurar um médico.

Comentários

Leia também