Programa De Olho na Cidade

23/10/2017 - 16:28

Tiago Iorc e Milton Nascimento lançam juntos nova música e clipe

Famosos
Tiago Iorc e Milton Nascimento lançam juntos nova música e clipe
Uma parceria silenciosa surgiu em março de 2017. Tiago Iorc partiu para Juiz de Fora (onde Milton está morando) após um pedido do próprio Nascimento, assumido como ídolo e fã do artista mais novo. Do encontro, que durou quatro dias consecutivos, nasceram novas composições e projetos. Em setembro, o barulho sobre o acontecido foi iniciado, quando ambos noticiaram nas redes sociais a primeira surpresa: uma turnê, que vai passar por seis cidades brasileiras. Salvador está na lista, com data já definida para receber os dois cantores e compositores. No dia 1º de dezembro, as terras soteropolitanas ganham o espaço da programação, que ainda abrange São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Porto Alegre.
 
Mas as novidades não pararam por aí. No domingo (22), Tiago Iorc liberou, em seu canal do YouTube, o videoclipe fruto da sua primeira parceria musical com Milton Nascimento, que originou a música Mais Bonito Não Há, mesmo nome dado para a turnê. 
 
O roteiro da nova arte foi escrito por Tiago, junto com Rafael Trindade, e começa com Milton reflexivo, ao som do trecho cantado por Iorc: “Nada mais belo que olhar de criança no sol da manhã / Chuva de carinho é o que posso pedir nessa imagem tão sã / Lindo no horizonte o amanhã que eu nunca esqueci / Doce lembrança do sonho que eu vejo daqui”.
 
Não à toa, a parte inicial da canção representa as lembranças que Milton estaria por reviver - ou recriar. O artista, na cena, está lembrando de Tiago e de si mesmo, crianças, em um encontro profundo, como a própria água na qual estão, representa.
 
A conexão estaria por relembrar a criança interior que todos carregam e que, no caso da canção, serve de alerta para a ideia de que a sociedade é quem cria amarras, e não o próprio interior o humano. No clipe, Iorc se liberta do que poderia ser a representação dos preconceitos e outros tipos de amarras sociais que geram julgamentos prévios. Ao tocar em Milton e ser ‘mais do que um’, ele passa a conhecer mais de si, tanto quando criança, como quando adulto, quando novamente aparece perdido em uma floresta que, mais uma vez, aparenta exemplificar os caminhos indicados por padrões sociais.
 
Amizade, solidariedade e diversas noções são abordadas no clipe e na letra, que segue em seu refrão falando sobre a importância do coletivo para o crescimento interior: “Ser amor pra quem anseia / Solidão de casa cheia / Dar a voz que incendeia / Ter um bom motivo para acreditar / Mais bonito não há”. O título, que não fala de belezas efêmeras, amplia a sua ideia no clipe com imagens de mãos dadas e cores como semelhantes e complementares. 
 
A canção foi gravada pelos dois artistas em agosto e teve lançamento programado para este mês de outubro por ser o mês em que Milton comemora 75 anos. Na sequência, Milton e Tiago celebram esse encontro musical na estrada, com a promessa de um momento intimista com o público. Palco, os dois, suas vozes e seus violões, com músicas e conversas. É o que deixam como jura.
 
No site em que a venda de ingressos está sendo liberada, Salvador ainda aguarda o início das compras. Para quem deseja garantir ingressos, é possível ficar de olho clicando aqui.
 
As informações são do Correio.

Comentários

Leia também