Programa De Olho na Cidade

10/10/2017 - 16:41

Alimentação de crianças explica futuros problemas cardíacos

Saúde
Alimentação de crianças explica futuros problemas cardíacos
Cardiologista André Almeida salienta que estilo de vida saudável deve começar na infância. Foto: Kleiton Costa

Kleiton Costa

Para a prevenção de doenças cardiovasculares os cuidados com a qualidade da alimentação devem começar nos primeiros anos de vida. O alerta é do cardiologista André Almeida, que atua em Feira de Santana.

Participando do Jornal do Meio Dia (Princesa FM), o medico disse que são cada vez mais precoces os casos de obstrução de artérias cardíacas por conta do consumo de comida gordura.

“É preciso cuidado com o que a criança consome, com o estilo e a qualidade e vida dessas crianças. Se um indivíduo de 40 anos teve infarto, a doença que ocasionou o a doença começou na infância”, explicou André Almeida.

O cardiologista salienta que um estilo de vida saudável pode amenizar a pré disposição genética para a ocorrência de doenças do coração. “O componente genético não tem como mudar, mas há outras coisas que você pode mudar. A alimentação é um fator importantíssimo”.

A prática de atividade física e a atitude de evitar o tabagismo também são preponderantes para a prevenção das cardiopatias.

Sintomas

O cardiologista explicou ainda que as doenças do coração diagnosticadas ainda na infância têm como principal motivo o fator genético. A patologia mais comum é o que se chama de “sopro no coração”.

Os pais devem ficar atentos a sinais de problemas cardíacos entre as crianças: cansaço excessivo ao mamar, brincar e praticar atividades físicas simples. Ouro sinal é a “cianose”, quando a criança fica roxa com facilidade nas mãos e nos pés após um esforço físico.

“Buscar o cardiologista é a principal indicação para o relato de algum dos sintomas”, finalizou André Almeida.

Comentários

Leia também