Programa De Olho na Cidade

09/09/2017 - 11:01

Prisão de Geddel atinge gregos e troianos

Jorge Biancchi
No pedido de prisão preventiva do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), a Polícia Federal afirma que o dinheiro encontrado no apartamento em Salvador, que servia de 'esconderijo' para 'abrigar' R$ 51 milhões, tem origem ilícita. Isso porque é decorrente das atividades criminonsas praticadas pelo peemedebista no comando da vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal. Além de outras que, por ventura, podem vir a ser descobertas.
 
A prisão de Geddel atinge gregos e troianos. Atinge o Partido dos Trabalhadores (PT), onde foi ministro dos ex-presidentes Lula e Dilma. Atinge diretamente ao presidente Michel Temer (PMDB), pois até pouco tempo, foi braço direito dele. Aqui na Bahia, atinge também o Democratas porque é ou foi parceiro político do principal nome do partido no Estado, o prefeito de Salvador ACM Neto, o qual, teve apoio nas últimas campanhas eleitorais. Inclusive, vídeos circulam nas redes sociais a todo momento com ACM Neto discursando à favor do então candidato ao Senado nas eleições de 2014.
 
Sem dúvidas, é uma situação desconfortável para muitos, não restingindo-se apenas ao partido de Geddel, o PMDB.
 
Quem também pode pagar um preço alto é o irmão de Geddel, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). Dois fatos pesam contra ele: o primeiro diz respeito a uma fatura em nome de Marinalva Teixeira de Jesus, empregada doméstica que presta 'serviços' ao deputado. O segundo é que o dono do apartamento onde o dinheiro foi apreendido, o empresário Silvio Silveira, disse a PF que fez o aluguel do imóvel para Lúcio e não para Geddel, que segundo ele, não tem proximidade.
 
Por ter mandato na Câmara dos Deputados, a Polícia Federal precisa de autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para dar início as investigações contra Lúcio, o que deve ser solicitado nos próximos dias.
 
Como afirmamos anteriormente na manchete, a prisão de Geddel atinge a gregos e troianos!

Comentários

Leia também