Programa De Olho na Cidade

03/08/2017 - 17:36

Se acostumando com o pior

Jorge Biancchi
Acompanhamos de perto mais um capítulo da crise política no Brasil. A votação que ocorreu na Câmara dos Deputados, votação essa que foi favorável ao presidente Michel Temer, acusado de cometer crime de corrupção passiva pela Procuradoria Geral da República (PGR) no caso Joesley Batista, que denunciou que o presidente teria tentado comprar o silêncio de Eduardo Cunha, e os deputados governistas conseguiram arquivar a denúncia. 
 
O que nos chamou atenção é que os manifestantes não saíram nas ruas aqui em Brasília e nas outras cidades do Brasil também. Ao contrário do que aconteceu no impeachment de Dilma. 
 
A impressão é que o povo está se acostumando com o pior. Sem ver sinais de grandes mudanças na política a população da sinais de cansaço e não tem protestado nas ruas como antes. O povo está cansado e isso é muito perigoso, pois os políticos não se cansam de praticar corrupção e de fazer esquemas para defender os seus interesses aqui na capital federal. 
 
O povo não pode se cansar tão rapidamente. A corrupção no Brasil é histórica. Dizem os mais experientes que a corrupção começou na época do descobrimento e o povo já se cansou? Como diz o ditado popular, governo e pressão só na pressão. Se o povo parar pressionar, os governantes vão se sentir a vontade. O povo não pode se acostumar com os políticos corruptos, é preciso ficar sempre de olho. O mal precisa ser combatido diariamente.  

Comentários

Leia também