Programa De Olho na Cidade

17/03/2017 - 15:37

Ser mãe de autista é desenvolver outras habilidades, diz Rosangela Veiga  

Março Mulher
Ser mãe de autista é desenvolver outras habilidades, diz Rosangela Veiga  

Rosangela Veiga, corretora, mãe de Arthur, quem tem seis anos. É mais uma mulher que precisou deixar as atividades laborais para cuidar de seu filho que tem autismo. Durante entrevista ao Jornal do Meio Dia (Princesa FM), ela contou que descobriu há três anos que seu filho era autista. Rosangela alertou que geralmente o autismo é diagnosticado entre os dois e três anos de idade e que, no caso de seu filho, foi observado com o regresso da fala.

“Você começa a virar uma psicóloga ou terapeuta ocupacional para lidar com os autistas”, contou Rosangela, ressaltando que deu uma pausa na sua vida profissional, mas quer retornar. “Ficou puxado fazer o tratamento particular e daí foi preciso ficar com ele mais tempo em casa e tive que refazer nossa rotina”, disse.

Rosangela disse compreender o choque que muitas mães têm ao descobrir que seus filhos são autistas, pois não é fácil. Segundo Rosangela, o que é de fácil compreensão para crianças sem autismo torna-se mais complexo para as quem tem a síndrome.

“Quando você passa a olhar mais o seu filho ou filha, você passa a entendê-lo melhor e faz com que os familiares também entendam. Quando aceitamos que nosso filho é autista, fica tudo mais fácil”, contou.

Rosangela ressaltou que a participação do pai na criação da criança é fundamental, pois há muitos casos de homens que abandonam o lar quando existem casos de doenças na família. “A ajuda do pai é muito importante”, finalizou.
 

Comentários

Leia também