Programa De Olho na Cidade

03/11/2016 - 17:09

Câncer de próstata: urologista acredita que campanhas têm ajudado na prevenção

Novembro Azul
Câncer de próstata: urologista acredita que campanhas têm ajudado na prevenção
Foto: Kleiton Costa
A campanha Novembro Azul, promovida pelo Ministério da Saude, começou na última terça-feira (1º) e tem como objetivo alertar o homem sobre a necessidade de prevenção, já que o sucesso do tratamento depende do estágio em que a doença é diagnosticada. 
 
De acordo com o médico urologista João Batista de Cerqueira, o Brasil já viveu uma situação muito mais agravante em relação à doença e pontua a colaboração da imprensa para a mudança desse quadro. "Hoje as campanhas dos veículos de comunicação, cada vez mais, fazem com que os homens busquem a avaliação médica e também adotem medidas de caráter preventivo, o que é muito importante. Não tenho dúvidas que os meios de comunicação têm ajudado para divulgar a prevenção", disse. 
 
De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, até o final do ano o Brasil vai registrar cerca de 61.200 novos casos de câncer próstata - aproximadamente 12 mil casos a mais que 2015.
 
"Nós estamos tendo um crescimento de casos de câncer de próstata. O homem brasileiro está envelhecendo e o principal fator de risco para a doença é o envelhecimento. Como nossa população está envelhecendo, nós vamos ter mais câncer ano a no. A questão não é que o câncer tem ficado mais agressivo e sim que a populaçao fica mais velha e, em função disso, a gente tem o aumento da doença", explicou o médico. 
 
Ainda segundo o médico, estima-se que 10% dos homens com de 60 anos terão câncer de próstata; que 20% dos homens com 70 anos e que 40% dos homens com 80 anos sofrerão da doença. 
 

Comentários

Leia também