Programa De Olho na Cidade

19/10/2015 - 17:27

Dificuldades no aprendizado devem ser observadas pelos pais logo cedo

Neuropsicóloga e pedagoga explicam os fatores que podem provocar dificuldades entres as crianças.
De Olho nas Crianças
Dificuldades no aprendizado devem ser observadas pelos pais logo cedo
Ana Paula Lima

O que acontece com crianças que tem algum tipo de dificuldade no aprendizado? Muitos pais que passam por isso não sabem como agir. De acordo com a neuropsicológica Ana Paula Lima, as notas devem ser as primeiras questões observadas pelos pais. "Quando há notas baixas o pai precisa  buscar onde está o erro", alerta. 

Ana Paula diz ainda que o problema pode estar em casa, na rotina que a criança está levando. "Alguns pais colocam crianças em muitas atividades extra classe e isso pode prejudicar o rendimento escolar. O aprendizado não está só na escola. É essencial que haja um tempo determinado para cada atividade". 

Transtornos conhecidos como dislexia e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), também podem ser os motivos para as dificuldades da criança. No caso dos disléxicos, eles têm dificuldade para identificar as letras com precisão e velocidade e para formar as sílabas. A neuropsicológica ressaltou que, nesses casos, é preciso procurar um apoio pedagógico especializado para que seja feito o acompanhamento.

A pedagoga Angeleide Franco alerta que os pais não devem se desesperar. "No caso das notas baixas, não se deve procurar apoio no final do ano quando já não se tem muito o que fazer. A atenção deve ser o ano todo, no surgimento dos primeiros sinais de dificuldades". 

Angeleide Franco 
 
Angeleide explica ainda que a distância dos pais pode piorar esse processo. "Sabemos que na rotina do dia a dia muitos pais não têm tempo de fazer um acompanhamento tão eficaz, mas sentar com o filho à noite, após o trabalho, faz com que a criança se sinta mais acolhida. Sentar para  contar uma história, ou se certificar na realização das tarefas também ajuda no desenvolvimento da criança". 
 
Não existe medicação para tratar os transtornos de aprendizagem, mas os especialistas como pedagogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais podem fazer um acompanhamento, estabelecendo uma estratégia de aprendizagem adequada na forma como a criança aprende melhor, de acordo com cada caso. O trabalho pode ser longo, mas trará diversos benefícios à criança, principalmente em sua vida futura. 
 
Joanna Morbeck 
 

Comentários

Leia também